Cabo Verde recebe 33.600 doses de vacinas pediátricas doadas pelos EUA

Os Estados Unidos da América (EUA) doaram a Cabo Verde mais 33.600 doses da vacina pediátrica Pfizer contra a covid-19, o segundo lote recebido no arquipélago desde julho, anunciou hoje fonte da Embaixada norte-americana na Praia.

Cabo Verde recebe 33.600 doses de vacinas pediátricas doadas pelos EUA

Cabo Verde recebe 33.600 doses de vacinas pediátricas doadas pelos EUA

Os Estados Unidos da América (EUA) doaram a Cabo Verde mais 33.600 doses da vacina pediátrica Pfizer contra a covid-19, o segundo lote recebido no arquipélago desde julho, anunciou hoje fonte da Embaixada norte-americana na Praia.

“Trata-se de mais uma doação feita pelos EUA através do mecanismo Covax, em colaboração com a USAID – Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional. Esta doação de vacinas pediátricas faz parte do compromisso do Presidente Biden de doar vacinas contra a covid-19 a países em todo o mundo”, indicou a mesma fonte.

Este segundo lote de vacinas pediátricas chegou à Praia na madrugada de segunda-feira e seguiu para o Depósito Central de Medicamentos de Cabo Verde. Junta-se ao lote recebido em 24 de julho último, doado igualmente pelas autoridades norte-americanas, de 52.800 doses de vacinas pediátricas.

“Durante a segunda cimeira global sobre a covid-19, realizada em maio, os EUA anunciaram o compromisso de expandir os tipos de doação de vacinas eficazes e seguras, de modo a incluir doses de reforços e doses pediátricas, para acelerar a cobertura global de vacinas e atender à procura dos países parceiros por doses pediátricas para crianças de 5 a 11 anos”, prosseguiu a fonte.

A vacina pediátrica da Pfizer é administrada com duas doses, num intervalo de 28 dias.

O primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, anunciou em 10 de outubro um nível global de vacinação contra a covid-19 de 86% da população, dia em que avançou a administração da vacina a cerca de 63 mil crianças dos 5 aos 11 anos.

“Nós ainda estamos em pandemia, apesar dos poucos casos registados em Cabo Verde. O que quer dizer que devemos continuar a nos proteger. Em todas as faixas etárias [na faixa dos 12 aos 17 anos arrancou em dezembro de 2021] estamos com um nível global de vacinação à volta dos 86%”, afirmou o primeiro-ministro, ao lançar, na Escola Básica de Achada Grande, na Praia, a campanha de vacinação para crianças dos 5 aos 11 anos de idade.

“Vai permitir completar bem o processo”, garantiu, embora admitindo que os resultados, ao nível da terceira dose, administrada globalmente acima dos 12 anos, ainda são baixos, cifrando-se “à volta de 40%”.

O diretor nacional de Saúde, Jorge Noel Barreto, garantiu, no lançamento desta nova fase da campanha de vacinação, que a vacina é segura e espera a adesão dos pais ao processo.

“Esperamos até ao final do ano alcançar o maior número possível das cerca de 63 mil crianças deste grupo etário que existe em Cabo Verde. Contamos com o apoio de todos, a sensibilização vai ser muito importante e eu penso que as próprias crianças poderão sensibilizar os seus colegas para pedirem aos seus pais para que sejam vacinadas e assim consigamos estar até dezembro mais protegidos, para que possamos festejar como há três anos não conseguimos”, apelou o responsável.

O chefe do Governo sublinhou a segurança do processo e deu conta que a vacina será administrada nas próprias escolas.

“Espero que os pais possam dar a devida autorização para as crianças se vacinarem. É bom continuar a proteger, porque isso só dignifica Cabo Verde enquanto país e as nossas instituições. Estamos no bom caminho para mantermos na lista dos países com o maior nível de vacinação no mundo”, disse o primeiro-ministro.

Cabo Verde conta com um total de 62.589 casos de covid-19 desde março de 2020, que provocaram 410 mortes por complicações associadas à doença, e ao dia de hoje regista 89 casos ativos em todo o país, segundo dados do Ministério da Saúde.

PVJ // VM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS