Brexit: Negociações suspensas, Von der Leyen e Johnson discutem sábado impasse

A presidente da Comissão Europeia (CE), Ursula von der Leyen, e o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, vão analisar sábado o atual estado das negociações para um acordo de comércio pós-Brexit, que ficaram hoje suspensas.

Brexit: Negociações suspensas, Von der Leyen e Johnson discutem sábado impasse

Brexit: Negociações suspensas, Von der Leyen e Johnson discutem sábado impasse

A presidente da Comissão Europeia (CE), Ursula von der Leyen, e o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, vão analisar sábado o atual estado das negociações para um acordo de comércio pós-Brexit, que ficaram hoje suspensas.

A indicação foi dada pelo chefe da delegação da União Europeia (UE) para o ‘Brexit’, Michel Barnier, anunciando que as conversações foram hoje interrompidas para que as duas delegações possam informar os respetivos líderes políticos sobre o impasse nas negociações.

Barnier assegurou que não existem condições no atual momento para se chegar a um acordo e que permanecem as divergências com o Reino Unido após meses de intensas negociações.

Um porta-voz do primeiro-ministro britânico já tinha dito hoje que as negociações entre o Reino Unido e a União Europeia para chegar a um acordo estavam estão “num momento difícil.

O negociador-chefe da UE, Michel Barnier, o homólogo britânico, David Frost, e respetivas equipas estiveram esta semana em discussões num centro de conferências em Londres, em sessões prolongadas alimentadas com entregas de sanduíches e pizza.

O Reino Unido deixou a UE no início deste ano, mas continua a fazer parte do espaço económico do bloco de 27 países durante uma transição de 11 meses, enquanto os dois lados tentam negociar um novo acordo de comércio livre que entrará em vigor em 01 de janeiro. 

Qualquer acordo deve ser aprovado pelos respetivos parlamentos antes do final do ano.

As negociações ultrapassaram todos os prazos previstos, mas agora os dois lados dizem que podem esticá-las até ao fim de semana ou mais.

O Presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, observou que não foi a primeira vez que os prazos expiraram.

“Vamos aguentar até ao último momento, até ao último segundo deste processo, para assegurar a unidade entre nós”, declarou.

Um acordo comercial permitirá que as mercadorias circulem entre o Reino Unido e a UE sem tarifas ou quotas após o final deste ano, mas mesmo assim com um acordo vai existir mais burocracia e custos para as empresas em ambos os lados do Canal da Mancha.

 

JSD(BM) // ANP

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS