Brasil/Eleições: Ambientalista Marina Silva declara apoio a Lula contra Bolsonaro

A ex-ministra Marina Silva, uma das ambientalistas mais conhecidas do Brasil, declarou hoje o seu apoio ao ex-presidente Lula da Silva para enfrentar a “ameaça à democracia” nas eleições de outubro, promovida pelo Presidente, Jair Bolsonaro.

Brasil/Eleições: Ambientalista Marina Silva declara apoio a Lula contra Bolsonaro

Brasil/Eleições: Ambientalista Marina Silva declara apoio a Lula contra Bolsonaro

A ex-ministra Marina Silva, uma das ambientalistas mais conhecidas do Brasil, declarou hoje o seu apoio ao ex-presidente Lula da Silva para enfrentar a “ameaça à democracia” nas eleições de outubro, promovida pelo Presidente, Jair Bolsonaro.

“Nesse momento crucial da nossa história que reúne as maiores e melhores condições para derrotar Bolsonaro e a semente maléfica do ‘bolsonarismo’ que está se implementando no seio da nossa sociedade, agredindo irmãos brasileiros, ceifando a vida de pessoas por pensarem diferentes é a sua candidatura [que apoio]”, disse Marina Silva, referindo-se a Lula da Silva numa reunião realizada em São Paulo.

“Estamos vivendo um reencontro político e programático. Porque do ponto de vista das nossas relações pessoais, tanto eu quanto o presidente Lula nunca deixamos de estar próximos e de conversar, inclusive em momentos dolorosos de nossas vidas. Nosso reencontro político e programático se dá diante de um quadro grave da política do nosso país, diante de uma ameaça, a ameaça das ameaças, à nossa democracia”, acrescentou Marina Silva, candidata à Câmara dos Deputados pelo partido Rede Sustentabilidade.

Marina Silva e Lula da Silva se encontraram hoje em São Paulo com jornalistas para selar publicamente a sua reconciliação política e seu primeiro encontro formal após uma década de desentendimentos num momento crucial da história brasileira.

Marina Silva, que foi ministra do Meio Ambiente no Governo Lula da Silva e três vezes candidata à Presidência, destacou que o reencontro político entre os dois tem como objetivo principal a “derrota de Bolsonaro” e “a semente do mal” que o “‘bolsonarismo’ implantou na sociedade”.

Já Lula da Silva, candidato presidencial do Partido dos Trabalhadores (PT) que lidera uma frente que reúne 10 partidos de esquerda, incluindo a Rede Sustentabilidade, destacou que o encontro com Marina marcou um dia histórico para o país, num momento em que “a democracia está em risco”.

“Esta é uma demonstração de que a democracia pode ser exercida mesmo quando há divergências pontuais. A democracia é uma sociedade em evolução”, destacou Lula da Silva.

O líder progressista prometeu implementar as propostas ambientais apresentadas por Marina Silva, entre as quais a criação de uma autoridade nacional de Segurança Climática e a atualização do plano de combate à desflorestação.

A ambientalista, profundamente evangélica e internacionalmente conhecida por sua defesa da Amazónia, obteve 19,5 milhões de votos nas eleições de 2010 e 22 milhões em 2014, embora seu apoio tenha caído acentuadamente nas eleições de 2018, quando obteve apenas um milhão de votos.

Lula da Silva ressaltou que a questão ambiental será levada “muito a sério” caso vença as eleições e garantiu que o Brasil será protagonista na área climática, que, segundo apontou, foi destruída pelo Presidente, Jair Bolsonaro.

A eleição presidencial no Brasil tem a primeira volta marcada para 02 de outubro e a segunda volta, caso seja necessária, no dia 30.

Atualmente 10 candidatos disputam as presidenciais brasileiras: Jair Bolsonaro, Luiz Inácio Lula da Silva, Ciro Gomes, Simone Tebet, Luís Felipe D’Ávila, Soraya Tronicke, Eymael, Leonardo Pericles, Sofia Manzano e Vera Lúcia.

CYR // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS