Brasil diz esperar comprar o máximo de diesel da Rússia

O ministro das Relações Exteriores do Brasil disse hoje que o país quer comprar o máximo de gasóleo à Rússia, com quem está a finalizar um acordo para adquirir este tipo de combustível a um preço mais barato.

Brasil diz esperar comprar o máximo de diesel da Rússia

Brasil diz esperar comprar o máximo de diesel da Rússia

O ministro das Relações Exteriores do Brasil disse hoje que o país quer comprar o máximo de gasóleo à Rússia, com quem está a finalizar um acordo para adquirir este tipo de combustível a um preço mais barato.

Questionado sobre isto durante uma visita à ONU, Carlos França disse que o Brasil, tal como outros países, procura fornecedores de gasóleo “seguros e fiáveis”, numa altura em que existem certos problemas de refinação e a fim de assegurar que o setor agrícola e os motoristas tenham combustível suficiente.

Para ler depois
Quem são os 10 líderes políticos assassinados desde 2000
O assassínio em 8 de julho do ex-primeiro-ministro japonês Shinzo Abe durante um comício é o último de uma longa lista de líderes políticos abatidos (… continue a ler aqui)

“Claro, a Rússia é um grande fornecedor de petróleo e gás. Pode perguntar à Alemanha sobre isso, pode perguntar à Europa sobre isso”, disse o ministro aos jornalistas. Sobre a quantidade de diesel, o Governo brasileiro espera comprar à Rússia, França afirmou que “tanto quanto pudermos”. Também questionado sobre a compra de combustível a um país que está a invadir outro (Ucrânia) em violação da Carta das Nações Unidas, o ministro disse simplesmente: “talvez devesse perguntar ao Sr. Scholz sobre isso e depois eu responderei”, referindo-se ao chanceler alemão, cujo país é altamente dependente das importações russas de energia.

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro disse na segunda-feira que o Brasil “quase fechou” um negócio para comprar diesel mais barato à Rússia, que está sob pesadas sanções económicas do Ocidente por causa da guerra na Ucrânia, à qual o Brasil não aderiu. “Quando fui à Rússia (em fevereiro passado) comprei fertilizantes para o agronegócio e agora está quase fechado um negócio para comprarmos gasóleo mais barato da Rússia”, disse a um grupo de apoiantes fora da sua residência oficial em Brasília.

Desde o início da guerra na Ucrânia a 24 de fevereiro, o líder do Brasil tem mantido uma posição “equilibrada” em relação à invasão militar russa e tem criticado as sanções económicas impostas pelo Ocidente ao Governo de Vladimir Putin.

Impala Instagram


RELACIONADOS