Bolsonaro sugere orações em sessões do Supremo Tribunal Federal do Brasil

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, sugeriu na quarta-feira que as sessões do Supremo Tribunal Federal (STF) sejam abertas com orações, ao confirmar a intenção de indicar o chefe da Advocacia-Geral da União, André Mendonça, como juiz.

Bolsonaro sugere orações em sessões do Supremo Tribunal Federal do Brasil

Bolsonaro sugere orações em sessões do Supremo Tribunal Federal do Brasil

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, sugeriu na quarta-feira que as sessões do Supremo Tribunal Federal (STF) sejam abertas com orações, ao confirmar a intenção de indicar o chefe da Advocacia-Geral da União, André Mendonça, como juiz.

“Como é bom, se uma vez por semana, nessas sessões que são abertas no Supremo Tribunal Federal, começassem com uma oração do André”, afirmou, em entrevista à rádio Gauíba, Bolsonaro, para quem “uma pitada de religiosidade, de cristianismo dentro do Supremo, é bem-vinda”.

Bolsonaro afirmou que tem que honrar os seus compromissos, uma vez que, no ano passado, prometeu indicar alguém “terrivelmente evangélico” para juiz do STF e acredita que André Mendonça tem o perfil ideal.

“Hoje em dia, é nossa intenção, sim, indicar o senhor André Mendonça para o Supremo Tribunal Federal”, declarou o chefe de Estado, referindo-se ao atual chefe da Advocacia-Geral da União como um homem com “um notável saber jurídico”, “sério, humilde”, que “não abre mão das suas convicções”, sendo a “pessoa ideal para o Supremo”.

Mendonça deverá assim ser indicado para o lugar do juiz Marco Aurélio de Mello, que em julho sairá do tribunal devido a uma lei que determina a reforma compulsória dos juízes do STF quando completam 75 anos.

Advogado, pastor evangélico e ex-ministro da Justiça, Mendonça já era mencionado como possível indicado para o posto devido a alegações anteriores, por parte de Jair Bolsonaro, de que o novo ocupante do STF seria um jurista “terrivelmente evangélico”.

“É um direito dele [Mendonça] acreditar na Bíblia ou não. (…) Se ele me autorizar, tivemos uma sessão em Brasília (…) e ele falou por 10 minutos sobre ele possivelmente ir para o STF (…) e, com sua convicção religiosa, levou mais da metade das pessoas presentes, acredito tinha umas 50 pessoas, às lágrimas”, detalhou Bolsonaro à rádio Gauíba.

“Quando você olha para o Barroso [juiz do STF], dado o que ele defende, (…) ele não acredita em Deus. Não quero fazer um prejulgamento dele, mas não acredita em nada. Ele acredita que ele é o próprio Deus. Então, uma pitada de religiosidade, de cristianismo, dentro do Supremo, é bem-vinda”, acrescentou.

Desde que declarou que a opção religiosa seria um dos critérios do Governo brasileiro para a escolha do próximo juiz do STF, as igrejas neopentecostais que apoiam Bolsonaro têm cobrado a designação para o tribunal.

Após o Governo brasileiro oficializar a indicação, o nome de Mendonça deverá ser submetido e precisará ser aprovado pelo Senado brasileiro antes de assumir o cargo.

MYMM (CYR) // MIM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS