BE/Convenção: Está por mostrar que o PS queira um OE à esquerda — Pedro Filipe Soares

O dirigente do BE Pedro Filipe Soares afirmou hoje que “ainda está por mostrar” que o PS queira um Orçamento de Estado “à esquerda”, considerando que “o medo” dos socialistas é o das bandeiras bloquistas serem “maioritárias na sociedade”.

BE/Convenção: Está por mostrar que o PS queira um OE à esquerda -- Pedro Filipe Soares

BE/Convenção: Está por mostrar que o PS queira um OE à esquerda — Pedro Filipe Soares

O dirigente do BE Pedro Filipe Soares afirmou hoje que “ainda está por mostrar” que o PS queira um Orçamento de Estado “à esquerda”, considerando que “o medo” dos socialistas é o das bandeiras bloquistas serem “maioritárias na sociedade”.

Pedro Filipe Soares — cujo mandato de deputado e líder parlamentar do BE está suspenso devido à licença de paternidade — apresentou hoje a moção A, da atual liderança do partido encabeçada por Catarina Martins, no recomeço dos trabalhos na XII Convenção Nacional, após a pausa para almoço.

“Por que é que nos pedem a nós que saibamos como vamos votar um Orçamento do Estado que ainda nem sequer o PS, o Governo do PS e os seus ministros sabem como é que o vão fazer?”, questionou.

Na perspetiva do dirigente bloquista, a “pergunta que se coloca é se o PS quer fazer um Orçamento do Estado de esquerda para poder dialogar com a esquerda do país”, considerando que há “alguns indícios desta resposta e eles não são positivos”.

“Ainda está por mostrar que o PS queira um Orçamento do Estado à esquerda”, criticou.

No entanto, para Pedro Filipe Soares, não é um voto num orçamento que define o BE, mas sim “o ativismo do dia a dia, a conquista de maioria sociais e a transformação dessas maiorias sociais em maiorias políticas”.

“E é esse o medo do PS. As nossas bandeiras são maioritárias na sociedade. Temos uma maioria social no país e sabemos que o podemos conquistar e é disso que eles têm medo”, defendeu.

Quando se pergunta para que serve esta reunião magna, “a resposta é muito direta”.

“Porque é aqui, de Matosinhos, distrito do Porto, para o pais, que se vai lançar a recuperação do país”, antecipou.

JF // SF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS