Banco Mundial aprova empréstimo de 113ME para fornecer mais água potável a Díli

Redação, 26 mai 2022 (Lusa) — O Banco Mundial (BM) aprovou um empréstimo de 121 milhões de dólares (113 milhões de euros) para um projeto que pode fornecer água potável a 83.380 pessoas na capital de Timor-Leste.O conselho de administração executivo do BM aprovou o projeto de desenvolvimento, modernização e expansão do sistema de abastecimento […]

Banco Mundial aprova empréstimo de 113ME para fornecer mais água potável a Díli

Banco Mundial aprova empréstimo de 113ME para fornecer mais água potável a Díli

Redação, 26 mai 2022 (Lusa) — O Banco Mundial (BM) aprovou um empréstimo de 121 milhões de dólares (113 milhões de euros) para um projeto que pode fornecer água potável a 83.380 pessoas na capital de Timor-Leste.O conselho de administração executivo do BM aprovou o projeto de desenvolvimento, modernização e expansão do sistema de abastecimento […]

Redação, 26 mai 2022 (Lusa) — O Banco Mundial (BM) aprovou um empréstimo de 121 milhões de dólares (113 milhões de euros) para um projeto que pode fornecer água potável a 83.380 pessoas na capital de Timor-Leste.

O conselho de administração executivo do BM aprovou o projeto de desenvolvimento, modernização e expansão do sistema de abastecimento de água existente na zona leste de Díli, através 12.482 ligações canalizadas.

O projeto deverá ter início em outubro, depois da ratificação do acordo pelo Governo timorense, de acordo com um comunicado, divulgado na quarta-feira.

“Fornecer mais água potável a mais pessoas irá melhorar significativamente a sua saúde e bem-estar e, em última análise, irá contribuir para o crescimento económico”, disse o responsável do BM no país, Bernard Harborne.

“Este projeto é uma contribuição oportuna para o foco renovado do Governo no capital humano, uma vez que celebra o seu 20.º aniversário de independência”, acrescentou.

Apenas cerca de 40% dos 317 mil habitantes de Díli têm acesso a água canalizada, indicou a mesma nota.

O acesso a água potável é limitado por “infraestruturas envelhecidas, abastecimentos altamente intermitentes e baixas pressões, manutenção inadequada e um elevado número de ligações ilegais, resultando em receitas reduzidas” para a empresa pública de água de Timor-Leste, disse o BM.

A instituição defendeu que o projeto vai melhorar a viabilidade financeira da Bee Timor-Leste (BTL).

VQ // EJ

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS