Banco Asiático empresta 127 milhões a Timor-Leste para garantir água potável

O Banco Asiático de Desenvolvimento (ABD) e o Governo de Timor-Leste acordaram um financiamento de 127 milhões de dólares para garantir água segura e potável em Díli, a capital, que é habitada por dois terços da população.

Banco Asiático empresta 127 milhões a Timor-Leste para garantir água potável

Banco Asiático empresta 127 milhões a Timor-Leste para garantir água potável

O Banco Asiático de Desenvolvimento (ABD) e o Governo de Timor-Leste acordaram um financiamento de 127 milhões de dólares para garantir água segura e potável em Díli, a capital, que é habitada por dois terços da população.

“O projeto segue-se ao forte envolvimento do ABD no setor da água através da priorização de investimentos em infraestruturas resilientes ao clima e ao fortalecimento do setor público para ajudar o Governo no compromisso de garantir água para todos até 2030”, disse o representante do ABD no país, Sunil Mitra.

Este financiamento de 127 milhões de dólares (128,8 milhões de euros) “vai melhorar as operações na empresa pública de serviços Bee Timor-Leste (BTL) através da adoção de um plano para serviços operacionais da água sensíveis ao género e socialmente inclusivos, incluindo o apoio ao cliente, recursos humanos, planeamento de investimento de capital a longo prazo, operações e manutenção e gestão de ativos”, lê-se no comunicado enviado às redações.

“Este projeto oferece um significativo pacote de apoios e reformas para ajudar a visão da BTL na obtenção de conhecimento para se tornar uma excelente empresa de água em termos do desempenho operacional e do serviço ao cliente”, afirmou o presidente da empresa, Carlos Peloi dos Reis.

Com o financiamento, o Governo timorense planeia desenvolver as infraestruturas resilientes ao clima, incluindo centrais de tratamento de águas e reservatórios, bem como uma nova rede de distribuição para garantir água potável vinda de diversas fontes, beneficiando 36.200 habitações e estabelecimentos comerciais na capital.

O ABD está empenhado em garantir uma região da Ásia e Pacífico próspera, inclusiva, resiliente e sustentável, fazendo igualmente esforços para erradicar a pobreza extrema, lê-se ainda no comunicado do banco, criado em 1966 e que tem 68 acionistas, entre os quais estão 49 países da região.

MBA // VM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS