Autárquicas: Plataforma da A23 e A25 quer que candidatos apoiem reivindicações

A Plataforma P’la Reposição das SCUT A23 e A25 disse hoje querer que os candidatos às presidências das Câmaras dos distritos de Castelo Branco e da Guarda apoiem aquela organização nas reivindicações sobre as portagens, nomeadamente a sua eliminação em 2023.

Autárquicas: Plataforma da A23 e A25 quer que candidatos apoiem reivindicações

Autárquicas: Plataforma da A23 e A25 quer que candidatos apoiem reivindicações

A Plataforma P’la Reposição das SCUT A23 e A25 disse hoje querer que os candidatos às presidências das Câmaras dos distritos de Castelo Branco e da Guarda apoiem aquela organização nas reivindicações sobre as portagens, nomeadamente a sua eliminação em 2023.

Em comunicado hoje divulgado, a organização refere que reuniu recentemente para decidir sobre as medidas a adotar e sobre as ações a desenvolver para que o Governo proceda à correção da portaria, “para assegurar a efetiva redução de 50% no preço das portagens”, que “foi apenas de 30%”.

Adianta ainda que a reunião serviu também para definir a sua intervenção no âmbito da preparação, discussão e votação do Orçamento do Estado (OE) para 2022.

A Plataforma decidiu “convidar todos os candidatos às presidências de Câmara dos municípios dos distritos de Castelo Branco e da Guarda a formalizarem uma declaração de compromisso declarando o apoio aos argumentos” da organização “no sentido de o Governo proceder à correção da portaria e concretizar as exigências daquele movimento quanto às reduções a efetivar no Orçamento do Estado (OE) para 2022 e quanto ao objetivo de eliminação das portagens até ao fim da atual legislatura (2023)”.

Defende também a publicação, “com urgência”, de legislação que assegure “a entrada em vigor da redução de 75% para veículos elétricos e não poluentes, com efeitos também a 1 de julho”, uma vez que esta também consta da Lei do OE-2021.

A Plataforma refere que vai apresentar ao Governo uma proposta, a consagrar no OE para 2022, assente na isenção do pagamento de portagens para os residentes no Interior, redução de 50% sobre as tarifas que estejam em vigor no dia 31 de dezembro de 2021 para todos os veículos e eliminação das portagens até ao final da atual legislatura.

Comprometem-se a solicitar reuniões com os grupos parlamentares para discutir as propostas para novas reduções do preço das portagens e mantêm “toda a disponibilidade” para que, no caso de as propostas não serem consideradas, “realizarem as ações públicas que se venham a mostrar necessárias”.

A Plataforma P’la Reposição das SCUT nas autoestradas A23 e A25 integra sete entidades dos distritos de Castelo Branco e da Guarda — a Associação Empresarial da Beira Baixa, a União de Sindicatos de Castelo Branco, a Comissão de Utentes Contra as Portagens na A23, o Movimento de Empresários pela Subsistência pelo Interior, a Associação Empresarial da Região da Guarda, a Comissão de Utentes da A25 e a União de Sindicatos da Guarda.

CCC // SSS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS