Assunção Cristas faz apelo à unidade no CDS para as legislativas de outubro

A presidente do CDS-PP fez uma análise aos resultados das europeias e um apelo à unidade interna para as legislativas de outubro, disseram à Lusa fontes partidárias.

Assunção Cristas faz apelo à unidade no CDS para as legislativas de outubro

Assunção Cristas faz apelo à unidade no CDS para as legislativas de outubro

A presidente do CDS-PP fez uma análise aos resultados das europeias e um apelo à unidade interna para as legislativas de outubro, disseram à Lusa fontes partidárias.

Lisboa, 30 mai 2019 (Lusa) — A presidente do CDS-PP fez hoje, no Conselho Nacional do partido, uma análise aos resultados das europeias e um apelo à unidade interna para as legislativas de outubro, disseram à Lusa fontes partidárias.

Assunção Cristas fez a intervenção de abertura na reunião de hoje à noite, na sede nacional do partido, em Lisboa, a primeira desde as europeias de domingo, em que o CDS ficou em quinto lugar, elegeu um eurodeputado e falhou o objetivo de eleger um segundo representante no Parlamento Europeu.

De acordo com dirigentes presentes na reunião, a líder centrista fez um discurso à unidade interna no partido para as eleições legislativas, marcadas para 06 de outubro.

Uma primeira consequência das eleições surgiu hoje com a notícia da demissão do presidente da comissão política do CDS de Ovar por discordar da manutenção de Assunção Cristas na liderança do partido após o resultado nas eleições europeias.

O resultado nas europeias levou dirigentes como Filipe Lobo d’Ávila, do grupo “Juntos pelo Futuro” e que apresentou uma lista ao Conselho Nacional no último congresso do partido, e Abel Matos Santos, da Tendência Esperança e Movimento (TEM), a criticar a estratégia seguida pela direção.

À Lusa, na segunda-feira, dia seguinte às eleições, Lobo d’Ávila disse mesmo estar em choque com o resultado, mas não pôs em causa a liderança de Assunção Cristas, e é hoje um dos dirigentes presentes no Conselho Nacional que ainda decorria cerca das 23:00.

O PS venceu as eleições para o Parlamento Europeu de domingo, com 33,38%, elegendo nove dos 21 deputados, 11 pontos percentuais à frente do PSD, (21,9% e seis eurodeputados), seguindo-se o Bloco de Esquerda com 9,8% e a CDU com 6,8%, ambos com dois eleitos.

O CDS ficou em quinto lugar, reelegeu Nuno Melo, com 6,2% dos votos, à frente do PAN, com 5,08%, que pela primeira vez terá um deputado no Parlamento Europeu.

NS (AYC) // SR

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS