António Costa responde hoje aos deputados sobre política geral, saúde deverá dominar debate

O primeiro-ministro, António Costa, responde hoje às perguntas dos deputados no primeiro debate sobre política geral da XV legislatura, que será aberto pelo líder parlamentar do PSD, e que deverá ser dominado pelo tema da saúde.

António Costa responde hoje aos deputados sobre política geral, saúde deverá dominar debate

António Costa responde hoje aos deputados sobre política geral, saúde deverá dominar debate

O primeiro-ministro, António Costa, responde hoje às perguntas dos deputados no primeiro debate sobre política geral da XV legislatura, que será aberto pelo líder parlamentar do PSD, e que deverá ser dominado pelo tema da saúde.

O último debate parlamentar sobre política geral aconteceu em 07 de outubro de 2021, algumas semanas antes do ‘chumbo’ do Orçamento do Estado para 2022, e que teve como consequência a dissolução do parlamento no início de dezembro e a convocação de eleições antecipadas para 30 de janeiro deste ano, que o PS voltou a vencer, mas com maioria absoluta.

O debate começará com as perguntas do PSD e fonte oficial do partido disse à Lusa que o ainda presidente do partido, Rui Rio (que cessará funções no primeiro fim de semana de julho), não fará qualquer intervenção, cabendo ao líder parlamentar, Paulo Mota Pinto, abrir o debate com o primeiro-ministro.

Seguem-se perguntas das bancadas do Chega, IL, PCP e BE e dos deputados únicos do PAN e do Livre, fechando a primeira ronda com questões do PS.

A segunda ronda abrirá com os socialistas, seguindo-se os restantes partidos por ordem decrescente de representação, num debate com um total de três horas previstas de discussão.

O tema da saúde deverá dominar o debate, depois de vários encerramentos pontuais de urgências obstétricas nos últimos dias e muitas críticas da oposição, a par de outros assuntos de atualidade, como as filas registadas nas chegadas aos aeroportos portugueses, ou a situação económica de incerteza com a subida da inflação e das taxas de juro.

Há algumas semanas, foram vários os partidos a exigir esclarecimentos no parlamento ao primeiro-ministro sobre o acolhimento aos refugiados ucranianos em Portugal, depois de denúncias de que haveria associações com elementos pró-russos envolvidos no processo em Setúbal, com António Costa a responder, aos jornalistas, estar obrigado ao dever de segredo sobre as atividades dos serviços de informações.

Depois do debate geral, o primeiro-ministro protagonizará ainda o debate preparatório do Conselho Europeu de quinta e sexta-feira e que terá como tema central a discussão da concessão do estatuto de candidato à Ucrânia e à Moldova.

Na sexta-feira passada, o primeiro-ministro recebeu todos os partidos com assento parlamentar a propósito deste Conselho Europeu e, no final, perante uma posição favorável “quase unânime” de todas as forças políticas (o PCP defendeu que a prioridade deve ser “o diálogo” e o “esforço para a paz”), António Costa anunciou que Portugal irá acompanhar o parecer da Comissão Europeia para que seja concedido à Ucrânia e à Moldova o estatuto de países candidatos à União Europeia.

SMA // JPS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS