Antigo chefe de Estado da Guiné-Bissau nomeado presidente honorário do Madem-G15

O antigo chefe de Estado da Guiné-Bissau José Mário Vaz foi hoje nomeado presidente honorário do Movimento para a Alternância Democrática (Madem-G15), no terceiro e último dia do congresso daquele partido.

Antigo chefe de Estado da Guiné-Bissau nomeado presidente honorário do Madem-G15

Antigo chefe de Estado da Guiné-Bissau nomeado presidente honorário do Madem-G15

O antigo chefe de Estado da Guiné-Bissau José Mário Vaz foi hoje nomeado presidente honorário do Movimento para a Alternância Democrática (Madem-G15), no terceiro e último dia do congresso daquele partido.

Sob proposta do coordenador nacional do partido, Braima Camará, também hoje reeleito para um segundo mandato no cargo, a maioria dos delegados votou para que José Mário Vaz ocupe a presidência interina do partido, depois do falecimento de Luís Oliveira Sanca.

Luís de Oliveira Sanca, antigo combatente pela independência da Guiné-Bissau, signatários dos acordos de Argel e de Londres, morreu hoje, em Bissau.

José Mário Vaz estava afastado da política desde que terminou o seu mandato como Presidente da Guiné-Bissau, mas a semana passada juntou-se às fileiras do Madem-G15, tendo recebido quinta-feira o seu cartão de militante.

Os delegados elegeram também os oito vice-coordenadores do partido, nomeadamente Satu Camará Pinto, Marciano Silva Barbeiro, Júlio Baldé, Soares Sambu, Aristides Ocante da Silva, Maria Evarista de Sousa, Fidélis Forbes e Domenico Sanca, e o conselho nacional, que será coordenador por Abdu Mané.

Os congressistas aprovaram também a atribuição de um diploma de mérito ao atual Presidente guineense, Umaro Sissoco Embaló, que participou na cerimónia de abertura do congresso na sexta-feira.

Dedicado ao tema “Consolidar o partido, promover a unidade nacional e desenvolver a Guiné-Bissau”, o congresso, que termina hoje, reuniu mais de dois mil delegados em Gardete, nos arredores de Bissau, desde sexta-feira, para escolher a sua nova liderança e definir estratégia para as legislativas antecipadas, marcadas para 18 de dezembro.

Braima Camará, que liderou o partido desde a sua criação, em 2018, e que conseguiu ser o segundo mais votado nas legislativas de 2019, foi o único a anunciar oficialmente a sua candidatura.

MSE // PJA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS