Angola não vai aos mercados este ano e admite novo programa com FMI – Vera Daves

A ministra das Finanças de Angola disse hoje que o país não deverá ir aos mercados este ano, deixando em aberto a possibilidade de acordo sobre um novo programa com o Fundo Monetário Internacional (FMI) no final do ano.

Angola não vai aos mercados este ano e admite novo programa com FMI - Vera Daves

Angola não vai aos mercados este ano e admite novo programa com FMI – Vera Daves

A ministra das Finanças de Angola disse hoje que o país não deverá ir aos mercados este ano, deixando em aberto a possibilidade de acordo sobre um novo programa com o Fundo Monetário Internacional (FMI) no final do ano.

Em entrevista à agência de informação financeira Bloomberg, Vera Daves disse que o Governo “não tenciona emitir títulos de dívida em moeda estrangeira [‘Eurobonds’] este ano” e acrescentou que o Governo está a “trabalhar muito” para cumprir as metas do programa acordado com o FMI.

Vera Daves disse também estar “altamente otimista” sobre a próxima avaliação ao programa de 4,5 mil milhões de dólares, cerca de 3,7 mil milhões de euros, que deverá ser divulgada em breve.

Questionada sobre se Angola está a considerar um novo programa no final deste, que termina em dezembro, a ministra respondeu: “Estamos agora a discutir e a avaliar as várias opções que temos no final do programa, estamos a olhar para as vantagens e desvantagens de cada opção e a discuti-las com a missão, com a equipa do FMI e internamente no Governo”.

“Depois desta análise e antes da última avaliação vamos tomar a nossa decisão”, concluiu a governante.

Em abril, no relatório sobre as Perspetivas Económicas Mundiais, o FMI baixou o crescimento de Angola, de 3,2% para 0,4% este ano, e estimou um crescimento de 2,4% no próximo ano.

O programa de ajustamento financeiro foi acertado com o FMI em dezembro de 2018, num valor de 3,7 mil milhões de dólares, que foi em setembro aumentado para cerca de 4,5 mil milhões de dólares (de 3 mil milhões de euros para 3,7 mil milhões de euros), dos quais cerca de 3 mil milhões de dólares (2,5 mil milhões de euros) já foram entregues, e dura até final do ano.

MBA // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS