Amazon confirma que vai eliminar 18 mil empregos

A empresa de comércio ‘online’ Amazon anunciou na quarta-feira à noite que vai suprimir “pouco mais de 18.000” empregos, incluindo na Europa, um novo sinal das dificuldades do setor tecnológico nos Estados Unidos.

Amazon confirma que vai eliminar 18 mil empregos

Amazon confirma que vai eliminar 18 mil empregos

A empresa de comércio ‘online’ Amazon anunciou na quarta-feira à noite que vai suprimir “pouco mais de 18.000” empregos, incluindo na Europa, um novo sinal das dificuldades do setor tecnológico nos Estados Unidos.

O líder da Amazon, Andy Jassy, fez esta comunicação numa mensagem enviada aos trabalhadores, também publicada no ‘site’ da empresa, precisando que as lojas operadas pelo grupo e os recursos humanos seriam os principais afetados.

Desde novembro que a imprensa norte-americana referia que a empresa tencionava despedir cerca de 10.000 trabalhadores. A Amazon confirmou a eliminação de postos de trabalho sem confirmar quantos seriam.

Na quarta-feira, The Wall Street Journal indicou que o corte de pessoal iria abranger 17.000 funcionários.

Na mensagem divulgada agora, Jassy disse ter escolhido anunciar o número em causa antes do previsto, depois de uma fuga de informação.

O dirigente menciona que os trabalhadores abrangidos “ou os seus representantes, se houver, na Europa” serão contactados pela empresa a partir de 18 de janeiro.

O grupo de distribuição recrutou bastante durante a pandemia para responder à grande procura, duplicando o seu pessoal, a nível mundial, entre o início de 2020 e o início de 2022.

A Amazon tinha em finais de setembro 1,54 milhões de trabalhadores em todo o mundo, sem incluir os trabalhadores sazonais recrutados em períodos de maior atividade, como acontece na altura do Natal e fim de ano.

“A Amazon resistiu a situações económicas de incerteza e difíceis no passado e vamos continuar a fazer isso”, afirmou o líder do grupo norte-americano.

Este programa de eliminação de empregos é o mais importante dos que foram recentemente anunciados no setor de tecnologia nos Estados Unidos.

Num contexto globalmente mais difícil para as empresas tecnológicas, a Amazon viu o seu lucro líquido cair 9% no terceiro trimestre de 2022 em comparação com o mesmo período do ano anterior. Os resultados anuais serão anunciados no dia 01 de fevereiro.

No setor tecnológico, a Meta, que controla o Facebook, anunciou em novembro uma redução de 11.000 empregos, ou seja 13% do total de efetivos.

O Twitter, que foi comprado em outubro por Elon Musk, despediu, por seu lado, cerca de metade dos 7.500 funcionários.

O grupo informático norte-americano Salesforce anunciou na quarta-feira que vai dispensar cerca de 10% do seu pessoal, pouco menos de 8.000 postos de trabalho.

EO // CSJ

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS