Afeganistão: Bahrein autoriza voos de Cabul com refugiados

O Bahrein autorizou hoje o seu território a ser usado para trânsito de voos provenientes de Cabul com estrangeiros e refugiados afegãos, depois de problemas registados com a lotação da base usada até agora no Qatar.

Afeganistão: Bahrein autoriza voos de Cabul com refugiados

Afeganistão: Bahrein autoriza voos de Cabul com refugiados

O Bahrein autorizou hoje o seu território a ser usado para trânsito de voos provenientes de Cabul com estrangeiros e refugiados afegãos, depois de problemas registados com a lotação da base usada até agora no Qatar.

As autoridades de Manama disseram que estão a “permitir que os voos façam uso das instalações de trânsito do Bahrein”, noticiou a agência Associated Press.

Situado ao largo da Arábia Saudita, a pequena ilha de 760 quilómetros quadrados acolhe uma base da Marinha dos Estados Unidos.

O Bahrein também disse esperar que “todas as partes se comprometam a estabilizar a situação interna [no Afeganistão] e a proteger a vida dos civis e o Estado de direito”.

Os voos humanitários de Cabul estiveram suspensos durante algumas horas na sexta-feira, porque a base de Al-Udeid, no Qatar, está na capacidade máxima, disse o porta-voz do Pentágono John Kirby, citado pela EFE.

Segundo dados dos EUA, 13.000 pessoas foram retiradas do Afeganistão em aviões militares norte-americanos desde 14 de agosto, e 18.000 desde julho.

Nas últimas 24 horas, os EUA retiraram 5.700 pessoas do Afeganistão.

O secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, agradeceu ao Bahrein os seus “esforços humanitários e a sua graciosa oferta para facilitar o trânsito seguro” das pessoas retiradas do Afeganistão.

Os Emirados Árabes Unidos (EAU) anunciaram hoje que acolherão 5.000 cidadãos afegãos, a pedido dos EUA, que serão retirados de Cabul nos próximos dias e que depois irão para países terceiros.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros dos EAU disse que os afegãos chegarão de Cabul nos próximos dias, a bordo de aviões norte-americanos.

No entanto, não revelou quanto tempo permanecerão no país antes de serem transferidos para o seu destino final.

Citado pela agência noticiosa oficial WAM, o Ministério disse também que os EAU facilitaram a passagem por aeroportos do país de 8.500 estrangeiros que deixaram o Afeganistão, “incluindo diplomatas e pessoal de apoio de várias nacionalidades, e organizações não governamentais”.

Dezenas de milhares de pessoas continuavam hoje à espera de serem retirados do Afeganistão, na sequência da tomada do poder pelos talibãs, há uma semana.

As forças norte-americanas e dos seus aliados deveriam abandonar o Afeganistão até 31 de agosto, mas o Presidente norte-americano, Joe Biden, admitiu que esse prazo poderá ser ultrapassado se até essa data não estiver concluída a operação de retirada de civis.

PNG // JNM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS