Aeroporto: PCP considera que convergência entre PS e PSD é submissão à multinacional Vinci

O PCP considerou hoje que os recentes encontros entre o primeiro-ministro e o presidente social-democrata para decidir sobre a solução aeroportuária para Lisboa são na realidade uma convergência na submissão à multinacional Vinci.

Aeroporto: PCP considera que convergência entre PS e PSD é submissão à multinacional Vinci

Aeroporto: PCP considera que convergência entre PS e PSD é submissão à multinacional Vinci

O PCP considerou hoje que os recentes encontros entre o primeiro-ministro e o presidente social-democrata para decidir sobre a solução aeroportuária para Lisboa são na realidade uma convergência na submissão à multinacional Vinci.

Em comunicado, a direção comunista sustenta que os encontros entre António Costa e Luís Montenegro, “incluindo o de hoje”, têm como propósito, “na verdade, discutir o caminho para impor ao povo português a solução que melhor serve os interesses da multinacional Vinci, a quem foi entregue, em 2013, a concessão das infraestruturas aeroportuárias por 50 anos”.

Em causa está, na ótica do PCP, a “submissão do poder político português aos interesses do grande capital”, que é o verdadeiro decisor sem que “sequer necessite de estar presente” nas reuniões.

As conclusões anunciadas por Costa e Montenegro “apontam para um novo adiamento da necessária resolução do problema” que, para os comunistas, surgiu quando PSD e CDS-PP “entregaram a ANA à multinacional Vinci” e quando esta “se recusou a avançar com a construção do novo aeroporto de Lisboa” no Campo de Tiro de Alcochete – solução que é defendida pelo PCP com a mais viável e que o partido sustenta na avaliação feita pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC).

O “significado político da convergência” entre o primeiro-ministro e Luís Montenegro é para o PCP o de adiamento dos “investimentos estratégicos”, enquanto continuam os “problemas e riscos” associados à existência de um aeroporto no interior da cidade de Lisboa.

“É confrangedor a forma como PS e PSD encaram o processo de Avaliação Ambiental Estratégica e a escolha da entidade que a vai elaborar para impor, na prática, a opção que já escolherem sem terem coragem política para a assumir […]. Que tal não seja o que melhor serve os interesses da Vinci é o verdadeiro problema que, quer PS, quer PSD, se têm revelado incapazes de resolver”, completa a direção comunista.

No final de uma reunião com o presidente do PSD, na residência oficial, em Lisboa, o primeiro-ministro afirmou que há convergência com o PSD sobre a metodologia para a decisão sobre a localização do novo aeroporto e adiantou que a futura comissão técnica estudará várias localizações, além do Montijo e Alcochete, incluindo Santarém.

Por seu lado, Luís Montenegro declarou que existiu um “acolhimento generalizado” do Governo das preocupações do partido quanto ao futuro aeroporto, considerando que há condições para que, dentro de um ano, o executivo possa tomar uma decisão final nesta matéria.

 

AFE (PMF/SMA) // SF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS