Adjunto de secretário de Estado demite-se após notícia de que foi nomeado pelo primo

O adjunto do secretário de Estado do Ambiente Armindo Alves abandonou, esta quarta-feira, as funções que exercia no gabinete depois de se saber que era primo do membro do Governo que assessorava.

Adjunto de secretário de Estado demite-se após notícia de que foi nomeado pelo primo

Adjunto de secretário de Estado demite-se após notícia de que foi nomeado pelo primo

O adjunto do secretário de Estado do Ambiente Armindo Alves abandonou, esta quarta-feira, as funções que exercia no gabinete depois de se saber que era primo do membro do Governo que assessorava.

O adjunto do secretário de Estado do Ambiente, Armindo Alves, abandonou esta quarta-feira, 3 de abril, as funções que exercia no gabinete depois de se saber que era primo do membro do Governo que assessorava, confirmou à agência Lusa fonte do Ministério.

A notícia foi divulgada pelo Observador e confirmada à agência Lusa por fonte do Ministério do Ambiente, tutelado por João Pedro Matos Fernandes.

«O ministro do Ambiente soube, esta terça-feira, da existência de uma relação familiar entre o secretário de Estado e o seu adjunto, quando foi confrontado pelo jornal Observador», disse à agência Lusa a mesma fonte. Armindo Alves, que é primo do secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, pediu a exoneração de funções logo que se soube da notícia, acrescentou.

O pedido de exoneração acontece numa altura em que a oposição questiona as relações familiares entre membros do executivo.

De acordo com a mesma publicação, Armindo Alves – que foi nomeado em setembro de 2016 e renomeado em novembro de 2018 pelo seu primo secretário de Estado – vai agora voltar ao seu lugar de origem nos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Loures.

LEIA MAIS
João Cipriano: «A minha irmã disse-me que ia vender a Joana por 50 mil euros»
Mulher dá à luz numa árvore durante a passagem de ciclone Idai

 

Impala Instagram


RELACIONADOS