Polícia decide adotar bebé de mãe viciada em heroína e batiza-a de Esperança

Mãe da menina vivia nas ruas e injetava heroína mesmo estando grávida.

Polícia decide adotar bebé de mãe viciada em heroína e batiza-a de Esperança

Polícia decide adotar bebé de mãe viciada em heroína e batiza-a de Esperança

Mãe da menina vivia nas ruas e injetava heroína mesmo estando grávida.

Um polícia que vivia em Albuquerque, Estados Unidos, adotou uma bebé quando esta ainda estava na barriga da sua mãe. Ryan Holets conheceu a mãe da sua filha, a quem deu o nome de Hope (em português, Esperança), quando esta se injetava com heroína mesmo estando, na altura, grávida. O polícia foi até uma cidade no Novo México depois de atender uma chamada da central da Polícia, que indicava um alegado assalto a uma loja de conveniência. Ao chegar, e depois de tomadas todas as providências necessárias numa situação de assalto, Ryan deparou-se com um casal, no interior da loja, a injetar-se com heroína.

LEIA DEPOIS
Sofia tem problema genético no coração e casa-se com o melhor amigo aos 5 anos [vídeo]

Polícia já tinha quatro filhos e mesmo assim adotou Esperança

Sentados no chão, tanto o homem como a mulher se injetavam. Crystal Champ, de 35 anos, estaria grávida de oito meses quando foi encontrada pelo polícia. Ryan conversou com a mulher que lhe explicou as condições em que vivia e que não conseguia vencer o vício por viver na rua. Por essa razão, Crystal iria dar a menina para adoção mal esta nascesse. Perante a situação em que a bebé iria nascer, Ryan Holets quis adotar a criança mal nascesse. O polícia já tinha quatro filhos e a pequena Hope viria a juntar-se à sua família em outubro. A bebé foi de imediato cuidada de forma a ser desintoxicada.

Os efeitos da heroína durante a gravidez num bebé

Quando uma mãe consome drogas durante o período gestacional, automaticamente o bebé também se torna um consumidor. Os efeitos deste tipo de substâncias no cérebro da criança podem durar para sempre e serem irreversíveis. No caso da heroína, afeta o desenvolvimento normal do feto, que poderá nascer prematuro ou morrer durante a gravidez. O bebé quando nasce sob o efeito dessas drogas tem graves crises de abstinência cujos sintomas são irritabilidade, desassossego e dificuldade de comer e respirar. O tratamento deste tipo de casos leva semanas e só profissionais habilitados podem tratar estes bebés.

LEIA MAIS
Previsão do tempo para sábado
Incendeia sinagoga e sofre ferimentos graves [vídeo]
Turista atacado por raia no pénis depois de mergulho na praia [vídeo]

Impala Instagram


RELACIONADOS