Polícia de Hong Kong detém manifestantes pró democracia

Manifestantes pró-democracia foram detidos hoje em Hong Kong na altura em que se encontravam num centro comercial do centro da cidade onde se realizaram protestos nos últimos dias.

Polícia de Hong Kong detém manifestantes pró democracia

Polícia de Hong Kong detém manifestantes pró democracia

Manifestantes pró-democracia foram detidos hoje em Hong Kong na altura em que se encontravam num centro comercial do centro da cidade onde se realizaram protestos nos últimos dias.

De acordo com a estação de televisão RTHK, os manifestantes reuniram-se no centro comercial da zona de Tai Po, centro da ilha de Hong Kong, com intenção de retomar os “protestos de Natal” sendo que ainda não se conhece o número total de detidos.

Hoje, as detenções decorreram de forma pacífica.

Os ativistas concentraram-se nos estabelecimentos comerciais no interior do edifício e entoaram palavras de ordem como: “Liberdade para Hong Kong” e “Dissolvam a Polícia Imediatamente”.

Os manifestantes tentaram sensibilizar os comerciantes a aderir aos protestos do dia de Ano Novo que estão a ser organizados pela Frente Civil de Direitos Humanos, o organismo considerado ilegal pelas autoridades e que tem convocado as marchas e protestos na Região Administrativa e Especial de Hong Kong.

Tratou-se do terceiro dia consecutivo de protestos que segundo o jornal South China Morning Post tentou demonstrar descontentamento em relação aos comerciantes que apoiam o governo central da República Popular da China.

Nos últimos dias os protestos ficaram marcadas por confrontos em centros comerciais.

A chefe do governo local, Carrie Lam, publicou na noite de terça-feira um comunicado em que considera os manifestantes “insensatos e egoístas” por terem “arruinado” as celebrações de Natal, afetando a atividade comercial do território.

Os protestos em Hong Kong intensificaram-se desde o mês de junho, altura em que os manifestantes se mostraram contra o controverso projeto lei sobre a extradição, que apesar de ter sido retirado não estancou o descontentamento de milhares de ativistas pró-democracia.

PSP // HB

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS