Polémica: Mãe mascara filho de escravo para festa de Halloween na escola

O menino tinha imitações de cicatrizes nas costas como um escravo. O caso polémico deu-se no Brasil

Uma mãe decidiu mascarar o filho menor de escravo para a festa de Halloween da escola . O polémico disfarce foi divulgado pela própria progenitora através das redes sociais, esta segunda-feira, dia 29 de outubro. O menino, aluno numa escola particular de Natal, no Brasil, estava vestido com uma túnica branca e estava com as mãos acorrentadas.

LEIA MAIS: Mãe permitia que o marido abusasse da filha

«Quanto o teu filho entra na personagem», pode ler-se na descrição das fotografias.

Para além dos acessórios associados à escravatura, o rapaz tinha maquilhado no corpo imitações de cicatrizes, especialmente nas costas.

As imagens rapidamente tornaram-se virais e levantaram uma onda de polémica no Brasil. Entre os vários comentários, uns elogiam a criatividade da mãe e outros apontam-lhe uma falta de respeito pelo sofrimento dos escravos.

O célebre artista brasileiro Marcelo D2 já reagiu à polémica. O cantor republicou as imagens da criança e deixou uma mensagem: «Quando achas que já viste tudo nesta vida».

À medida que a polémica cresceu, a mãe do menino veio defender-se nas redes sociais. De acordo com a progenitora, a escravatura nunca existiu no Brasil. «Não leiam livros de História do Brasil. Nestes, pode se ler que existiu escravidão de negros no nosso país, mas isso é mentira. Não discuta sobre esta afirmação, pois está a ser racista ao fazê-lo», argumenta a mãe.

VEJA AINDA: Açores: Mãe detida por prostituir a filha menor com 14 anos

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS