Parlamento angolano analisa retirada de imunidades de Manuel Rabelais

Os deputados da Comissão de Mandatos, Ética e Decoro Parlamentar da Assembleia Nacional de Angola vão reunir-se na sexta-feira para avaliar a suspensão de mandato e retirada de imunidades ao antigo ministro da Comunicação Social e deputado, Manuel Rabelais.

Parlamento angolano analisa retirada de imunidades de Manuel Rabelais

Parlamento angolano analisa retirada de imunidades de Manuel Rabelais

Os deputados da Comissão de Mandatos, Ética e Decoro Parlamentar da Assembleia Nacional de Angola vão reunir-se na sexta-feira para avaliar a suspensão de mandato e retirada de imunidades ao antigo ministro da Comunicação Social e deputado, Manuel Rabelais.

Segundo a convocatória, a que a Lusa teve acesso, a reunião conjunta vai ter lugar na sala multiuso, pelas 10:00 e tem como ponto único na ordem de trabalhos a suspensão de mandato e retirada de imunidades a Manuel Rabelais.

O ex-ministro da Comunicação Social e porta-voz de José Eduardo dos Santos, atualmente deputado à Assembleia Nacional pelo Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), partido no poder, foi constituído arguido em setembro de 2019 por haver indícios de factos que constituem “atos de gestão danosa de bens públicos, praticados enquanto diretor do Gabinete de Revitalização da Comunicação Institucional e marketing (GRECIMA)”, entre 2012 e 2017.

O despacho de acusação refere que Rabelais terá usado os seus poderes enquanto diretor do GRECIMA, para adquirir junto do Banco Nacional de Angola (BNA) divisas que eram posteriormente canalizadas para o BCI (Banco de Comércio e Indústria) para efetivar operações cambiais de compra e transferência de divisas, alegando “compromissos do Estado angolano”.

Manuel Rabelais é acusado dos crimes de peculato, violação das normas orçamentais, recebimento indevido de vantagens e branqueamento de capitais.

Em junho deste ano, Manuel Rabelais, apontado como sócio maioritário da Palanca TV entregou voluntariamente a estação ao Estado angolano, alegando problemas financeiros para manter o projeto e o pagamento de salários, segundo fonte da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Integrado no grupo de comunicação Publipress, a Palanca TV é um canal generalista, que iniciou as suas emissões no dia 16 de dezembro de 2015.

 

 

RCR // PJA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS