Mundial 2022 – Conseguirá Ronaldo trazer a taça para Portugal?

Fátima, Futebol e Fado. Os três grandes F’s são inseparáveis do que é o nosso país e, cada um deles, é sinónimo da verdadeira alma lusitana.

Mundial 2022 - Conseguirá Ronaldo trazer a taça para Portugal?

Mundial 2022 – Conseguirá Ronaldo trazer a taça para Portugal?

Fátima, Futebol e Fado. Os três grandes F’s são inseparáveis do que é o nosso país e, cada um deles, é sinónimo da verdadeira alma lusitana.

A verdade é que em 2016 a seleção portuguesa conseguiu o maior feito de sempre, vencendo a França naquele que é o mais belo jogo que Portugal alguma vez jogou.

Contudo, seis anos após a conquista de Paris, a seleção continua a ser vista com alguma reserva e sem nunca saber o que poderemos esperar. Temos o exemplo concreto dos últimos dois jogos da seleção na Liga das Nações, onde após a brilhante vitória em Praga, apenas bastava um empate frente aos vizinhos espanhóis para garantir o apuramento. Contudo, o que se viu foi Portugal a falhar no momento decisivo, tal como aconteceu no passado recente frente à França ou à Sérvia.

Resumindo, e tal como em 2016, Portugal é visto nas mais populares sítios casas de apostas em Portugal como um outsider, estando no top 10 de favoritos. A verdade é que muitas são as vozes que elegem Portugal como uma das grandes favoritas à vitória no Catar, entre elas, a lenda do nosso futebol: Luís Figo. O antigo futebolista afirmou que o elenco português é um dos melhores do mundo e pode vencer o Campeonato do Mundo de Futebol. Pegando nestas palavras do antigo capitão nacional, vamos tentar desconstruir quais são os três pontos mais fortes de Portugal no próximo Mundial.

Laterais com talento de sobra:

Se, durante o reinado de Scolari, um dos problemas de Portugal era a falta de opções de qualidade para as laterais, agora Portugal tem, muito provavelmente, das melhores opções do Mundo.

João Cancelo é um dos melhores laterais direitos do mundo. Treinado por Guardiola no Man City, Cancelo é titular de caras no clube e na seleção. Como alternativa, temos Diogo Dalot, que é cada vez mais uma opção regular de Fernando Santos e é titular no Manchester United.

Do lado esquerdo, Nuno Mendes tem tudo para ser o titular da equipa no Catar. A treinar diariamente com Leo Messi, Neymar ou Kylian Mbappé, o jovem vai evoluindo e está cada vez mais perto da elite. Ainda há Raphäel Guerreiro ou Mário Rui, que dão toda a segurança na posição.

Avançados jovens e versáteis:

É certo que não podemos enquadrar aqui Bernardo Silva que, com 28 anos, pode já não estar na “flor da juventude”.

Ainda assim, Portugal pode contar com André Silva, Gonçalo Guedes, Diogo Jota, Gonçalo Ramos, Francisco Trincão, Pedro Gonçalves e ainda dois destaques especiais: João Félix e Rafael Leão.

Os dois jogadores afiguram-se como as próximas referências da seleção e podem aproveitar o Mundial para se assumirem como os “herdeiros” de Ronaldo.

A “Last Dance” de Cristiano Ronaldo:

O início de época pode não ter sido o melhor, mas a verdade é que temos que contar sempre com Ronaldo. Em Manchester, Ronaldo tem sido relegado para segundo plano pelo novo treinador do clube. Porém, para Fernando Santos, CR7 continua a ser indiscutível no ataque de Portugal.

O avançado de 37 anos leva 117 golos e quer fazer algo que já faz desde 2004: Marcar um golo na fase final de um Europeu ou Mundial.

Depois de atingir as meias-finais no primeiro Campeonato do Mundo em que participou, na Alemanha em 2006, Ronaldo quer agora marcar naquele que será, ainda sem certezas, o seu último.

Impala Instagram


RELACIONADOS