Mulher violada em encontro marcado no Tinder: «Tinha o ânus a sangrar»

Uma mulher, de 43 anos, que já tinha sido abusada sexualmente duas vezes na vida, é violada uma terceira num encontro do Tinder.

Mulher violada em encontro marcado no Tinder: «Tinha o ânus a sangrar»

Mulher violada em encontro marcado no Tinder: «Tinha o ânus a sangrar»

Uma mulher, de 43 anos, que já tinha sido abusada sexualmente duas vezes na vida, é violada uma terceira num encontro do Tinder.

Ana Lucia Keunecke, advogada de 43 anos, foi vítima, pela terceira vez na vida, de abusos sexuais. A última violação ocorreu este ano, na sequência de um encontro do Tinder. «Fui violada três vezes na minha vida. Aos oito anos, fui abusada por um primo muito mais velho do que eu. Na segunda vez, aos 23, fui violada por um amigo que me deu boleia. E agora, aos 43, por um homem que conheci no Tinder», começa por contar à revista Marie Claire. Após ter terminado uma relação de 19 anos, Ana Lucia decidiu recorrer à aplicação de encontros Tinder, como tantas outras pessoas, e procurar uma nova relação. Ao fim de algumas semanas, encontrou um homem com quem se identificou e começaram a falar regularmente.

LEIA DEPOIS
Roubam carrinha ao ladrão enquanto fazia assalto [vídeo]

Marcou encontro no Tinder e tuda parecia estar a correr bem

Ao fim de alguns dias, decidiram que deviam conhecer-se pessoalmente. Marcaram um encontro. A noite «correu bem». Tiveram relações sexuais e, segundo Ana Lucia, o homem foi «gentil» e depois, de fazerem sexo adormeceram. A meio da noite, «por volta das três da manhã», o agressor levantou-se. «Fumou um cigarro  e mudou completamente de atitude». «Foi agressivo. Falou-me de forma violenta e exigiu sexo anal». inicou-se «uma discussão e rapidamente o ataque verbal escalou» para as agressões. O homem segurou «no pescoço» da advogada. «Virou-me ao contrário e penetrou-me.»

«Fui direita para o duche e tinha o ânus a sangrar»

«Pedi para ele parar várias vezes, mas ele respondia ‘fica quietinha’. A certo ponto, percebi que as minhas reclamações não adiantavam. Foquei-me num ponto fixo e esperei que ele acabasse. Quando terminou, fui direita para o duche e reparei que tinha o ânus a sangrar», confessou. No final da violação, o homem pediu-lhe ainda «dinheiro para se ir embora». Desde que Ana Lúcia decidiu partilhar a história, muitas mulheres têm-na contactado. Confessam-lhe que «também tinham sofrido de abusos sexuais» nas mãos de homens «que tinham conhecido no Tinder e no Happn».

LEIA MAIS
Previsão do tempo para sexta-feira, 18 de outubro
Hospital diz não ter acompanhado gravidez de mãe de bebé que nasceu sem rosto

Impala Instagram


RELACIONADOS