Morreu o padre Vítor Feytor Pinto

O padre Vítor Feytor Pinto morreu esta quarta-feira. O sacerdote tinha 89 anos e estava com problemas de saúde há vários meses.

Morreu o padre Vítor Feytor Pinto

Morreu o padre Vítor Feytor Pinto

O padre Vítor Feytor Pinto morreu esta quarta-feira. O sacerdote tinha 89 anos e estava com problemas de saúde há vários meses.

O padre Vítor Feytor Pinto morreu esta quarta-feira, 6 de outubro, noticiou a Paróquia do Campo Grande, Patriarcado de Lisboa. O sacerdote tinha 89 anos e estava com problemas de saúde há vários meses. “Faleceu esta manhã o nosso querido Padre Vítor Feytor Pinto, no Hospital da Luz. Foi para tantos o amigo generoso, o companheiro de caminhada, o padre profundo e feliz e um homem de pensamento que deixa um legado extraordinário. As saudades são muitas, mas sabemos que ele olha por nós, envolvido na ‘ternura maravilhosa de Deus que nos acolhe’”, anuncia a nota. De acordo com a Rádio Renascença, Vítor Feytor Pinto tinha sido transportado da Casa Sacerdotal para o Hospital Santa Maria, em Lisboa, depois de se sentir indisposto.

O padre Feytor Pinto foi responsável pela paróquia de Campo Grande, no Patriarcado de Lisboa, e coordenou, durante vários anos, a Pastoral da Saúde em Portugal. Foi Assistente Nacional e Diocesano da Associação Católica de Enfermeiros e Profissionais de Saúde (ACEPS), Assistente Diocesano dos Médicos Católicos e Assistente Diocesano da Associação Mundial da Federação dos Médicos Católicos (AMCP), para além de ter sido fundador do Movimento de Defesa da Vida, em Lisboa.

Disse aos pais que queria ser padre quando tinha apenas 10 anos

Em 1982 foi o principal responsável pela organização da visita do Papa João Paulo II a Portugal, que viria mais tarde a descrever como “os quatro dias mais felizes” da sua vida, escreve a Renascença. Em entrevista à Agência Ecclesia, em março de 2020, falou da importância que teve na sua vida o Concílio Vaticano II. “Toda a Teologia do Concílio era para mim uma extraordinária revolução e uma verdadeira revelação de Deus e de Jesus Cristo. Por isso fui apaixonado pelo Concílio e o Concílio moldou a minha vida e formou o meu sacerdócio.” O Papa Bento XVI concedeu-lhe o título de Monsenhor, mas na mesma entrevista à Ecclesia mostrou-se agradecido, dizendo contudo que preferia ser tratado apenas por padre Vítor.

O padre Vítor Feytor Pinto nasceu a 6 de março de 1932. Disse aos pais que queria ser padre quando tinha apenas 10 anos e nessa altura entrou no seminário, onde fez o percurso todo até à sua ordenação em 1955, na diocese da Guarda. Foi no Patriarcado de Lisboa, contudo, que passou a maior parte da sua vida sacerdotal.Questionado pela Ecclesia sobre as memórias do dia da sua ordenação, recorda um episódio curiosos. “Levantei-me às 6 da manhã e, curiosamente, na véspera tinha estado a preparar-me na oração, e estava uma manhã lindíssima, a desafiar o sol que ia chegar. Acordei com uma pomba a picar o vidro da minha janela. Olhei e pensei: de facto o Espírito Santo está a querer chegar nesta hora. Recordo profundamente. Olhei e vi aquela pomba depois a esvoaçar.”

 

Impala Instagram


RELACIONADOS