Monge expulso depois de apanhado a roubar cuecas de mulher

O homem foi apanhado, por câmaras de vigilância, a roubar cuecas molhadas de mulher

Monge expulso depois de apanhado a roubar cuecas de mulher

O homem foi apanhado, por câmaras de vigilância, a roubar cuecas molhadas de mulher

Um monge budista tailandês foi expulso do seu templo depois de ter sido apanhado na nas câmaras de vigilância a roubar cuecas molhadas das mulheres.

De acordo com o DailyMail, nas filmagens registadas nesta segunda-feira, o padre de cabeça rapada é visto a atravessar um beco em Suphaburi, na Tailândia. As câmaras apanharam o monge de 49 anos, Theeraphap Worradilok, a apanhar seis pares de roupa íntima, que estavam a secar num estendal, e a pô-las no saco azul que tinha ao ombro antes de fugir.

O dono de casa, de 40 anos, descobriu que a roupa interior da esposa e da filha não estavam no estendal naquela noite.

Quando foi ver as gravações, ficou surpreendido ao descobrir que as cuecas que faltavam foram roubadas por um «homem santo».

Foi então que chamou a polícia que lançou uma «caça» ao monge envergonhado. Posteriormente  o líder espiritual de seu templo excomungou-o e baniu-o.

O homem que o denunciou, que dirige uma loja de ouro, disse: «A roupa interior não vale muito dinheiro. Minha esposa pode comprar mais, mas ela gostava muito de um dos pares que foram roubados.» O objetivo deste homem era alertar as mulheres para este monge.

«O mais importante é que outras mulheres devem ser avisadas sobre o monge. É por isso que o relatamos.»

Oficiais entrevistaram o abade do templo que disse que expulsou o monge desonrado depois de ter sido alertado para o incidente. A razão para este roubo insólito é explicada pelo próprio. Alegadamente o monge afirmou ter parado de tomar medicamentos prescritos, e isso fez  com que se comportasse de forma estranha.

Veja as imagens:

 

Fotos: DailyMail e D.R.

Impala Instagram


RELACIONADOS