Moçambique/Ciclones: Angariado cerca de um terço do valor necessário para reconstrução

Moçambique angariou cerca de 1,2 mil milhões de dólares (cerca de mil milhões de euros) dos 3,2 mil milhões necessários para o projeto de reconstrução dos pontos afetados pelos ciclones Idai e Kenneth.

Moçambique/Ciclones: Angariado cerca de um terço do valor necessário para reconstrução

Moçambique/Ciclones: Angariado cerca de um terço do valor necessário para reconstrução

Moçambique angariou cerca de 1,2 mil milhões de dólares (cerca de mil milhões de euros) dos 3,2 mil milhões necessários para o projeto de reconstrução dos pontos afetados pelos ciclones Idai e Kenneth.

“Saudamos a pronta intervenção dos parceiros internacionais no apoio as vítimas dos ciclones Idai e Kenneth, que, em curto espaço de tempo, fustigou sete províncias das regiões centro e norte do país”, disse o chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi.

O Presidente moçambicano falava durante o encerramento da Conferência Internacional de Doadores, um evento de dois dias que decorreu na cidade da Beira, centro de Moçambique.

Dados oficiais indicam que para a reconstrução das zonas afetadas pelos ciclones são necessários um total de 3,2 mil milhões de dólares (cerca de 2,87 mil milhões de euros).

De acordo com o chefe de Estado moçambicano, além da agricultura, o Governo vai dar prioridade aos setores da indústria e comércio para garantir que a economia das zonas afetadas volte a funcionar com celeridade.

Nyusi lamentou o facto de muitas infraestruturas públicas e privadas terem sido danificadas, com destaque para a área de transportes e comunicações, que teve 90% das infraestruturas destruídas.

Na agricultura, acrescentou o chefe de Estado moçambicano, perto de 800 mil hectares de culturas diversas foram destruídos, deixando milhares de famílias numa “situação preocupante”.

“Os fundos necessários para reconstrução são maiores, mas um terço foi conseguido. Podemos dizer que estamos num bom passo”, concluiu o chefe de Estado moçambicano, que reiterou o agradecimento do povo moçambicano à comunidade internacional.

O ciclone Idai atingiu o centro de Moçambique em março, provocou 604 mortos e afetou cerca de 1,5 milhões de pessoas, enquanto o ciclone Kenneth, que se abateu sobre o norte do país em abril, matou 45 pessoas e afetou outras 250.000.

Os setores dos transportes e comunicações são tidos como os mais afetados, com quase 90% das suas infraestruturas danificadas, segundo dados oficiais.

Sob o lema “Por uma reconstrução rápida, resiliente e abrangente”, a Conferência de Doadores juntou perto de 700 pessoas, entre parceiros de desenvolvimento, fundações, instituições financeiras internacionais, agências da ONU, setor privado nacional e internacional durante dois dias.

O plano de reconstrução, avaliado em 3,2 mil milhões de dólares, engloba cerca de 100 projetos socioeconómicos para os locais afetados.

EYAC // HB

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS