Moçambique prevê registar 14 milhões de eleitores até finais de maio

Moçambique prevê registar 14 milhões de eleitores até finais de maio

O Secretariado Técnico da Administração Eleitoral (STAE) de Moçambique anunciou hoje que está tudo a postos para o início do recenseamento eleitoral, prevendo registar cerca de 14 milhões de eleitores até finais de maio.

“Estão todas as condições criadas para o arranque do recenseamento eleitoral, quer condições materiais e humanas”, disse Cláudio Langa, porta-voz do STAE, que falava em Maputo, em conferência de imprensa convocada para anunciar o arranque do recenseamento eleitoral no dia 15 de abril.

O recenseamento eleitoral terá duração de 46 dias, a contar a partir de segunda-feira.

O orçamento do recenseamento eleitoral está estimado em 4.000 milhões de meticais (55 milhões de euros).

O STAE preparou mais de oito mil postos e cinco mil brigadas, que vão cobrir todo país.

As autoridades eleitorais têm disponíveis cerca de 16 mil brigadistas, seis mil agentes de educação cívica e cinco mil agentes da polícia.

Estão ainda disponíveis mais de cinco mil computadores, kits de painéis solares e geradores.

As eleições gerais estão marcadas para 15 de outubro.

Pela primeira vez, além de escolherem o parlamento e o Presidente da República, os moçambicanos vão eleger os governadores das 11 províncias, que deixam de ser nomeados pelo poder central.

RIZR // PVJ

By Impala News / Lusa

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Moçambique prevê registar 14 milhões de eleitores até finais de maio

O Secretariado Técnico da Administração Eleitoral (STAE) de Moçambique anunciou hoje que está tudo a postos para o início do recenseamento eleitoral, prevendo registar cerca de 14 milhões de eleitores até finais de maio.