Meningite pode causar a morte 24 a 48 horas após o início dos sintomas

Meningite pode causar a morte 24 a 48 horas após o início dos sintomas

A Meningite Meningocócica, até 15% dos casos, pode causar a morte 24 a 48 horas após o início dos sintomas, mesmo com diagnóstico precoce.

A Meningite Meningocócica é uma inflamação nas meninges (as membranas que envolvem o cérebro e a espinal medula). Esta doença é causada pela bactéria Neisseria meningitidis, também conhecida por meningococo.

Falando em números. Em até 15% dos casos, a Meningite Meningocócica pode causar a morte 24 a 48 horas após o início dos sintomas, mesmo com diagnóstico precoce e tratamento adequado. Do grupo de sobreviventes, até 20% apresentam sequelas permanentes, tais como lesão cerebral, surdez ou défice motor. Devido à gravidade da doença, é importante apostar na prevenção.

LEIA MAIS: Cerca de 360.000 adolescentes vão morrer de SIDA ou doenças relacionadas até 2030

«Conhecer a Meningite» é a mais recente campanha da Pfizer Vacinas para a sensibilização para a Meningite Meningocócica. Esta conta com a participação da apresentadora Cristina Ferreira e a blogger Catarina Beato que vão ser o ponto de contacto com os pais, explicando, nas suas plataformas sociais, a importância da doença e sua prevenção. O youtuber Nurb terá como tarefa chegar aos adolescentes e jovens adultos.

Causas da Meningite

Embora as causas sejam diversas, as infeções bacterianas e virais são as mais comuns. As meningites bacterianas são, de um modo geral, adquiridas a partir do meio ambiente pelas vias respiratórias e, como tal, são muito contagiosas. Outras causas são o trauma com fratura do crânio, a cirurgia cerebral, alguns tipos de cancro, as otites e mastoidites ou o uso de algumas drogas.

Como se manifesta?

Não é fácil reconhecer os sintomas de uma meningite. Muitas vezes, a doença progride sem quaisquer sintomas.

Inicialmente, os sintomas são semelhantes aos de uma gripe, mas a doença pode evoluir rapidamente e ser fatal em poucas horas.

No caso da meningite meningocócica, o período de incubação oscila entre 1 e 10 dias, mas, em geral, não ultrapassa os 4 dias.

Inicialmente, pode manifestar-se por vómitos, náuseas, dores musculares, febre, cefaleias, extremidades frias e erupções cutâneas. Essa erupção começa sob a forma de pequenas manchas e progride assemelhando-se a nódoas negras.

Nos bebés, a meningite pode manifestar-se por choro, fontanelas mais salientes, dificuldade em acordar, membros flácidos ou muito rígidos, recusa alimentar, respiração difícil e erupção cutânea.

Em crianças mais velhas, verifica-se rigidez do pescoço, dores articulares, sonolência ou estado confusional, fotofobia, calafrios com extremidades frias e erupção cutânea.

Como se trata a meningite?

O tratamento depende de vários fatores: idade, gravidade da doença, agente causal e da presença de outras doenças associadas.

As meningites virais resolvem-se rapidamente sem qualquer tratamento.

Nas meningites bacterianas, o tratamento é fundamental e envolve internamento, antibióticos, corticóides e medicamentos de suporte para a febre e outros sintomas.

Como se previne?

Existem diversas vacinas que previnem a meningite por meningoco, pneumococo e Haemophilus e que são administradas na infância. Algumas estão inseridas no plano nacional de vacinações, sendo gratuitas, e outras têm de ser adquiridas. O médico deverá ser sempre consultado no planeamento das diversas vacinas disponíveis para a prevenção da meningite.

LEIA MAIS: Empresa vendia implantes vaginais com defeito conscientes da dor que poderia causar

Texto: Redação WIN - Conteúdos Digitais

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Meningite pode causar a morte 24 a 48 horas após o início dos sintomas

A Meningite Meningocócica, até 15% dos casos, pode causar a morte 24 a 48 horas após o início dos sintomas, mesmo com diagnóstico precoce.