Mãe detida após levar filho saudável 323 vezes ao médico e submetê-lo a 13 cirurgias

Para além das 323 idas ao médico, a mulher conseguiu que o próprio filho fosse submetido a 13 cirurgias desnecessárias e tentou que fosse incluído numa lista para transplantes de pulmão

Mãe detida após levar filho saudável 323 vezes ao médico e submetê-lo a 13 cirurgias

Mãe detida após levar filho saudável 323 vezes ao médico e submetê-lo a 13 cirurgias

Para além das 323 idas ao médico, a mulher conseguiu que o próprio filho fosse submetido a 13 cirurgias desnecessárias e tentou que fosse incluído numa lista para transplantes de pulmão

Kaylene Bowen, de 34 anos, foi detida no Texas, Estado Unidos, depois de ter levado o filho menor, perfeitamente saudável, 323 vezes ao médico. Para além das consultas desnecessárias, a mãe conseguiu que o filho fosse submetido a 13 cirurgias dispensáveis. De acordo com as autoridades locais, o caso foi identificado quando Kaylene levou o filho a uma unidade hospitalar. Alegava que a criança teria tido um ataque epiléptico. Segundo o Star-telegram, a equipa médica testemunhou, realmente, «um tremor geral no corpo todo» do paciente. Mas não encontrava qualquer indício de que se tratasse de um ataque.

LEIA DEPOIS
Irmãos lutam contra o cancro e mostram fotografia de «último abraço»

Mãe acabou por ser detida por negligência e maus-tratos

Neste sentido, os médicos concluíram que os sintomas de Christopher eram de algo exterior à criança e que os tremores tinham sido causados intencionalmente. De imediato, a unidade de saúde alertou os serviços de Protecção de Menores. O pai da criança confirmou em tribunal que o filho não estava doente e a mulher acabou por ser detida por negligência e maus-tratos.

Serviços Sociais descobriram que o rapaz realizou 13 operações desnecessárias

Os Serviços Sociais descobriram que o rapaz realizou 13 operações desnecessárias e que Kaylene Bowen tentou inscrevê-lo numa lista para um transplante de pulmão, para fazer com que recebesse cuidados paliativos. Christopher foi sujeito a respiração assistida e obrigado a andar de cadeira de rodas. Suspeita-se que a mãe sofra de um distúrbio mental chamado Síndrome de Münchhausen, que se traduz por um problema do foro psicológico em que a pessoa inventa e imagina sintomas falsos de várias doenças. Christopher está, atualmente, numa casa de acolhimento, onde recebe visitas do pai, uma vez por semana.

LEIA MAIS
Bruxa condenada por convencer através de feitiçaria ex-polícia a matar
Rottweiler mata bebé de um ano que passeava com a mãe

Impala Instagram


RELACIONADOS