Macedónia será o 30º membro da NATO a partir de 2020

O secretário-geral da NATO disse hoje que a organização está preparada para receber a Macedónia do Norte como o seu 30º membro, o que deve acontecer já em 2020 depois de encerrada uma disputa de décadas entre Atenas e Skopje.

Macedónia será o 30º membro da NATO a partir de 2020

Macedónia será o 30º membro da NATO a partir de 2020

O secretário-geral da NATO disse hoje que a organização está preparada para receber a Macedónia do Norte como o seu 30º membro, o que deve acontecer já em 2020 depois de encerrada uma disputa de décadas entre Atenas e Skopje.

O anúncio foi feito durante uma conferência de Imprensa conjunta de Jens Stoltenberg com o primeiro-ministro da Macedónia do Norte, Zoran Zaev, em Skopje, onde a cúpula da NATO disse estar preparada para receber o seu novo elemento.

“Esperamos que a nossa adesão seja formalizada na cimeira da NATO, já em dezembro, em Londres (…). Mas não há nenhum problema se tal apenas acontecer nos primeiros meses do próximo ano”, afirmou Zaev.

“Aguardo com expectativa o dia em que a Macedónia do Norte se torne o 30º membro da NATO”, afirmou por seu turno o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, que não especificou uma data para a entrada oficial do país na aliança e salientando a relevância deste facto para a região.

Até agora, 14 estados membros da NATO ratificaram ou abriram procedimentos para ratificar o protocolo de adesão da Macedónia do Norte na aliança militar, faltando ainda 15, dos 29, para que a país possa ser considerado membro de plenos direitos na organização militar.

Stoltenberg e os 29 embaixadores dos membros da Aliança do Atlântico Norte chegaram a Skopje na noite de domingo para se encontrarem com a agência de integração da Macedónia do Norte na organização.

A delegação também se reuniu com o presidente do país, Stevo Pendarovski, e com o porta-voz do Parlamento, Talat Xhaferi.

A integração desta pequena República da ex-Jugoslávia na NATO acontece depois de os governos de Skopje e de Atenas terem resolvido uma longa disputa sobre o nome da região anteriormente conhecida como Antiga República Jugoslava da Macedóna.

Após o acordo, a Grécia levantou o seu veto à adesão de Skopje à NATO, imposta em 2008.

Em janeiro deste ano o país foi oficialmente batizado de Macedónia do Norte e em fevereiro os membros da NATO começaram a ratificar o protocolo de entrada.

A Grécia foi o primeiro Estado membro a ratificar o documento e pediu a outros que permitissem a adesão da Macedónia do Norte à Aliança.

A Macedónia do Norte mantém boas relações com a NATO desde os primeiros anos da sua independência e, em 1995, tornou-se membro de seu programa de Colaboração para a Paz.

RJP // ANP

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS