Macau simula ataque terrorista com recurso a armas químicas e radioativas

Macau simula ataque terrorista com recurso a armas químicas e radioativas

As autoridades de Macau anunciaram hoje que vão simular, na quinta-feira, um ataque terrorista com recurso a armas químicas e radioativas, para testar a capacidade de resposta militar e policial.

“O exercício vai ter como cenário um ataque terrorista com recurso a armas químicas e radioativas (…) durante um concerto de música”, anunciaram os Serviços de Polícia Unitários (SPU), em comunicado.

O simulacro, intitulado “Cão espirituoso”, inclui uma tomada coletiva de reféns, a captura de suspeitos, a contaminação com gás químico e o uso explosivos radioativos.

A iniciativa conjunta militar, policial e de outros serviços públicos de Macau vai integrar a Guarnição de Macau do Exército de Libertação do Povo Chinês, que apenas numa ocasião foi mobilizada para uma operação de emergência civil, aquando da passagem do tufão Hato em agosto do ano passado.

Os Serviços de Polícia Unitários, o Corpo de Polícia de Segurança Pública, a Polícia Judiciária (PJ), o Corpo de Bombeiros, os Serviços de Saúde e os Serviços de Alfândega também vão participar na simulação do ataque terrorista.

O objetivo é, segundo a nota divulgada pelos SPU, “avaliar e rever o plano operacional antiterrorista, elevar o nível de profissionalismo e a capacidade de coordenação face a ataques terroristas”.

FST // PJA

By Impala News / Lusa

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Macau simula ataque terrorista com recurso a armas químicas e radioativas

As autoridades de Macau anunciaram hoje que vão simular, na quinta-feira, um ataque terrorista com recurso a armas químicas e radioativas, para testar a capacidade de resposta militar e policial.