Laura Soveral doou o corpo à ciência. Não haverá cerimónia fúnebre

Laura Soveral doou o corpo à ciência. Não haverá cerimónia fúnebre

A atriz de 85 anos morreu na sequência da doença E.L.A. – Esclerose Lateral Amiotrófica.

A atriz Laura Soveral morreu esta quinta-feira, 12 de julho, no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, informou à Lusa fonta da família. O último papel da atriz foi no filme, «Os Maias», em 2014. Laura Soveral também tinha integrado o elenco da novela da TVI, «Belmonte», em 2013.

Em comunicado, a família informou que a atriz sofria de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) e que, «Num ato de humildade e generosidade, próprio de uma mulher ‘muito à frente do seu tempo’, doou o corpo à ciência pelo que não haverá cerimónias fúnebres».

Maria Laura do Soveral Rodrigues nasceu em 23 de março de 1933, na cidade de Benguela, Angola. Em Lisboa, estudou na Faculdade de Letras e na Escola de Teatro do Conservatório Nacional. Iniciou a carreira de atriz em em 1964, no Grupo Fernando Pessoa, dirigido por João d’Ávila.

Pioneira no Brasil

Laura Soveral foi a primeira atriz portuguesa a participar numa novela da rede Globo. Entrou nas novelas «O Casarão e «Duas Vidas», em 1976.

No cinema, destaque para os filmes «Uma abelha na chuva», de Fernando Lopes,«A divina comédia», «Francisca» e «Vale Abraão», todos de Manoel de Oliveira.

Mais recentemente, Laura Soveral entrou em «Tabu», filme de Miguel Gomes, «O Cônsul de Bordéus», de Francisco Manso e João Corrêa, «Cadências Obstinadas», de Fanny Ardant, «Os Maias», de João Botelho.

Texto: Raquel Costa


RELACIONADOS