Juiz negacionista desafia diretor da PSP para combate de MMA [vídeo]

O juiz Rui Fonseca e Castro, suspenso pelo Conselho Superior da Magistratura pelas posições públicas conta o Estado de Emergência, desafiou o diretor Nacional da PSP – Magina da Silva – para um combate de MMA (Mixed Martial Arts).

Juiz negacionista desafia diretor da PSP para combate de MMA [vídeo]

O juiz Rui Fonseca e Castro, suspenso pelo Conselho Superior da Magistratura pelas posições públicas conta o Estado de Emergência, desafiou o diretor Nacional da PSP – Magina da Silva – para um combate de MMA (Mixed Martial Arts).

O juiz Rui Fonseca e Castro, suspenso pelo Conselho Superior da Magistratura (CSM) pelas posições públicas contra o Estado de Emergência, desafiou o diretor Nacional da PSP – Magina da Silva – para um combate de MMA (Mixed Martial Arts).

O apelo foi colocado no Facebook durante a tarde de domingo. Esta é a primeira vez que um magistrado desafia um oficial da polícia para um confronto físico. Em causa está uma “luta MMA”. Trata-se de um combate que mistura técnicas de várias modalidades, como boxe e luta livre.

O juiz, que descreve o diretor da PSP como “um maroto” e “uma menina que foi a chorar fazer queixinhas ao CSM”, propõe resolver as questões que os separam “como homens“.

O desafio prevê que quem perder deve desaparecer do Facebook e deixar “de ajudar”. Rui Fonseca e Castroo diz que se se ganhar, Magina da Silva terá de ir à “televisão” e admitir que é um “idiota, um fantoche, um pau mandado do Governo”. O magistrado vai mais longe e diz que só é diretor da PSP porque é “maçon“.

Magistrado recusa-se a fazer isolamento profilático

Foi a PSP quem o denunciou ao Conselho Superior da Magistratura. Em causa está a partilha na internet, através do movimento Juristas pela Verdade, de vários modelos de queixa para várias situações: não uso de máscara na via pública, circulação entre concelhos ou não recolhimento domiciliário.

Rui Fonseca afirma que é contra as crianças serem testadas nas escolas e o uso obrigatório de máscara. Também defende que Marcelo Rebelo de Sousa teve tratamento privilegiado quando chegou a testar positivo à covid-19.

O juiz assume ainda que não acataria o isolamento profilático. “Se alguém me pusesse em isolamento, eu – é uma posição que tenho pública – não cumpro. Estou para ver quando é que os portugueses vão acordar. Estão a rir-se da nossa cara. Os portugueses têm que se revoltar com isto”, refere o juiz no Facebook.

LEIA AINDA
Estado condenado a pagar milhares em caso de negligência médica
Mulher condenada em França por se recusar a ter relações sexuais com o marido
O tribunal defendeu que a recusa é “uma violação grave e renovada dos deveres e obrigações do casamento”. (… continue a ler aqui)

Juiz negacionista desafia diretor da PSP para combate de MMA [vídeo]

Impala Instagram


RELACIONADOS