Atropelamento que matou irmã de Djaló foi intencional e por vingança

O atropelamento que tirou a vida a Açucena Patrícia, irmã de Djaló, foi intencional e terá decorrido de uma rixa entre grupos

Atropelamento que matou irmã de Djaló foi intencional e por vingança

O atropelamento que tirou a vida a Açucena Patrícia, irmã de Djaló, foi intencional e terá decorrido de uma rixa entre grupos

Um carro ligeiro atropelou seis pessoas durante a madrugada deste sábado, dia 15 de setembro, durante as festas da Moita, em Setúbal. O condutor, que entrou por uma rua fechada ao trânsito devido ao arraial, acabou por ferir seis jovens e matou Açucena Patrícia, a irmã mais nova do futebolista Yannick Djaló.

LEIA MAIS: De luto, familiares e amigos prestam homenagem a irmã de Djaló

Detido pela GNR ainda dentro da viatura, o jovem de 21 anos que estava ao volante, aguarda agora julgamento em prisão preventiva depois de ter sido ouvido este domingo no Tribunal do Barreiro. O condutor, acusado de 12 crimes entre eles de homicídio qualificado na forma tentada, terá atropelado o grupo com quem estava Açucena de forma intencional, avança o Jornal de Notícias. O atropelamento terá decorrido de uma rixa entre grupos rivais. O condutor terá decidido ir contra as vítimas conscientemente e por vingança.

A jovem, que tinha celebrado 17 anos em agosto, estava a regressar a casa das festas com um grupo de amigos, quando foi surpreendida pela viatura que a atropelou e projectou.  Outro irmão da jovem também se encontrava no local e terá visto o acidente, avança o Correio da Manhã.

Ana Sofia, antiga mulher do futebolista, revelou que Djaló irá deixar a Tailândia, onde joga atualmente, e irá regressar o mais rápido possível a Portugal.

VEJA AINDA: Condutor que matou irmã de Djaló em atropelamento acusado de homicídio qualificado

Impala Instagram


RELACIONADOS