Vídeos de sexo em público são cada vez mais comuns. Pais estão preocupados

São vários os vídeos de sexo em público que têm circulado, nos últimos dias, nas redes sociais.

Vídeos de sexo em público são cada vez mais comuns. Pais estão preocupados

Vídeos de sexo em público são cada vez mais comuns. Pais estão preocupados

São vários os vídeos de sexo em público que têm circulado, nos últimos dias, nas redes sociais.

São vários os vídeos de sexo em público que têm circulado, nos últimos dias, nas redes sociais. Segundo o Correio da Manhã, na sua grande maioria os protagonistas dos vídeos são jovens, alguns deles mesmo menores de idade. Numa pesquisa realizada nas redes sociais, é possível visualizar-se os vídeos que surgem, em grande parte, como «trend».

Um dos coteúdos mais vistos dos últimos dias é o vídeo onde três jovens fazem sexo dentro de um comboio na linha da Azambuja e um vídeo de uma rapariga, também num comboio, a tocar-se enquanto olha para a câmara. Há ainda outra filmagem que mostra uma jovem a fazer sexo oral no Metro de Lisboa, mas nenhum dos passageiros parece aperceber-se da situação.

Os pais estão preocupados com a situação até porque o acesso às imagens é fácil. «Esta semana o número de pedidos de ajuda, por parte de pais, aumentou muito. Estão muito assustados. Não querem que os filhos tenham acesso aos conteúdos», afirmou ao Correio da Manhã, Cécile Domingues, psicóloga e diretora da Clínica da Mente.

De forma anónima, um pai denunciou também uma situação à mesma publicação. ‘João’, tem 38 anos e uma filha de 14 e vivem na zona da Grande Lisboa. O pai foi surpreendido quando a filha admitiu ter no seu telemóvel vários vídeos de cariz sexual, sendo que algumas das protagonistas eram conhecidas da menina.

A psicóloga Cécile Domingues defende que os pais devem falar abertamente sobre o tema com os filhos de forma a saberem que o «sexo é normal, mas íntimo».

LEIA MAIS

Meteorologia: Previsão do tempo para sexta-feira, 25 de setembro

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS