Homem tenta comprar restos humanos pelo Facebook e é preso

Jeremy Lee Pauley foi acusado de abuso de cadáver após ter sido apanhado a tentar comprar restos mortais humanos no Facebook.

Homem tenta comprar restos humanos pelo Facebook e é preso

Homem tenta comprar restos humanos pelo Facebook e é preso

Jeremy Lee Pauley foi acusado de abuso de cadáver após ter sido apanhado a tentar comprar restos mortais humanos no Facebook.

Jeremy Lee Pauley, residente no estado da Pensilvânia, nos Estados Unidos, foi acusado de abuso de cadáver e posse de bens roubados, após ter sido apanhado a tentar comprar restos mortais humanos roubados por uma mulher que os revendia no Facebook. A porta-voz da Universidade de Ciências Médicas do Arkansas, Leslie Taylor, confirmou que os restos mortais deveriam ter sido doados à instituição de ensino, mas que em vez disso foram roubados dos serviços mortuários, por uma funcionária que os colocou à venda.

“Temos muito respeito por aqueles que doam os seus corpos e estamos chocados com esta situação”, disse Taylor. Apesar do FBI estar “ciente do incidente”, não foi apresentada qualquer queixa na polícia contra a funcionária da casa mortuária. No entanto, na Pensilvânia, a polícia deteve Jeremy Lee Pauley, de 40 anos, depois de ter partilhado, na página pessoal do Facebook, várias fotografias de fémures, com a seguinte descrição: “Recolhi mais ossos médicos para classificar”.

«Para nossa surpresa era legal»

Homem tenta comprar restos humanos pelo Facebook e é preso
Jeremy Lee Pauley

De acordo com a declaração policial, a que a ABCNews teve acesso, Pauley, que considera ser um colecionador daquilo a que chamou “odores” – e que inclui partes de cadáveres humanos –, disse que os restos mortais foram adquiridos de forma legal. “Achava que já tinha visto de tudo, e depois surge algo assim”, atirou o procurador Sean McCormack. “A pergunta a que tivemos de responder foi: a venda de partes do corpo ou ossos e continua a ser ilegal … ou legal? Algumas delas, para nossa surpresa, eram legais. E à medida que a investigação prosseguia, tornou-se claro que também havia atividade ilegal em curso”. Pauley foi libertado com uma fiança de 50 mil euros.

Monstro que violou e filmou cadáveres na morgue condenado a prisão perpétua [vídeo]
David Fuller, eletricista de 67 anos, foi condenado a prisão perpétua após ter confessado o abuso de mais de cem cadáveres. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS