Homem morre depois de ser ‘sugado’ por scanner de ressonância magnética

A vítima estava no hospital a visitar um familiar quando o pior aconteceu

Homem morre depois de ser ‘sugado’ por scanner de ressonância magnética

A vítima estava no hospital a visitar um familiar quando o pior aconteceu

Um homem morreu depois de ser ‘sugado’ por uma máquina de ressonância magnética num hospital indiano enquanto visitava um familiar doente.

Rajesh Maru foi puxado por uma máquina quando entrou na sala carregando um cilindro de oxigênio. Devido à carga magnética da máquina esta sugou o cilindro que Rajesh possuía levando o homem, natural de Mumbai, Índia, à morte.

A polícia de Mumbai confirmou que um médico e um membro da equipa júnior foram detidos devido ao incidente, que aconteceu no hospital Nair no sábado à noite.

O porta-voz Deepak Deoraj disse: «Detivemos um médico e outro membro do pessoal júnior de acordo com a seção 304 do código penal indiano por causa da morte por negligência».

A polícia revelou que relatórios preliminares sugeriram que o homem morreu por inalação de oxigénio líquido que verteu do cilindro.

Pensa-se que o cilindro estava danificado depois de bater na máquina.

Ramesh Bharmal, o diretor do hospital, disse que já foi lançada uma investigação para determinar a causa exata da morte. As imagens gravadas pela câmera de vigilância da sala já foram entregues à polícia.

O tio da vítima disse que Maru foi convidado a transportar o cilindro por um membro do pessoal que lhe assegurou que a máquina estava desligada.

Jitendra Maru explicou: «O jovem da ala que deveria evitar tais incidentes disse aos membros da minha família para entrar quando a máquina estava ligada. Estamos chocados e devastados».

O governo de Maharashtra anunciou uma indemnização de 500 mil rúpias (€6.312,78) para a família da vítima.

Veja também: Casal de reformados obrigado a sair da casa onde viveram durante 40 anos

Impala Instagram


RELACIONADOS