Homem detido por agredir mulher no dia de Natal foi obrigado a sair de casa

Um homem que agrediu a mulher no dia de Natal, em Pombal, foi detido pela PSP, ficando obrigado a sair de casa e proibido de contactar a vítima, anunciou esta terça-feira a Procuradoria da República da Comarca de Leiria.

Homem detido por agredir mulher no dia de Natal foi obrigado a sair de casa

Homem detido por agredir mulher no dia de Natal foi obrigado a sair de casa

Um homem que agrediu a mulher no dia de Natal, em Pombal, foi detido pela PSP, ficando obrigado a sair de casa e proibido de contactar a vítima, anunciou esta terça-feira a Procuradoria da República da Comarca de Leiria.

Um homem que agrediu a mulher no dia de Natal, em Pombal, foi detido pela PSP, ficando obrigado a sair de casa e proibido de contactar a vítima, anunciou esta terça-feira a Procuradoria da República da Comarca de Leiria. Numa informação disponibilizada no seu sítio na internet, a Procuradoria refere que foi apresentado a primeiro interrogatório judicial, na segunda-feira, um homem de 54 anos, indiciado da prática dos crimes de violência doméstica e injúrias, ambos agravados.

“O Tribunal considerou fortemente indiciado que o arguido molestou física, verbal e psicologicamente a vítima, com quem é casado, na residência onde ambos coabitavam”, adianta, explicando que “os factos foram cometidos em outubro e no dia 25 de dezembro”. Segundo a Procuradoria, “numa das ocasiões, o arguido desferiu pontapés no corpo da vítima”, proferiu “ameaças de morte contra a mesma” e pontapeou a “porta de uma das divisões da casa, onde pensava que aquela se tinha refugiado, para a tentar alcançar”.

“Foi na sequência destes últimos factos que a PSP acorreu à residência do casal, onde o arguido, alcoolizado e exaltado, dirigiu ameaças de morte e palavras ofensivas aos agentes de autoridade, acabando por ser detido pelos mesmos”, acrescenta a mesma informação.

De acordo com a Procuradoria da República da Comarca de Leiria, ao arguido foi determinado que aguardasse o desenrolar do inquérito sujeito às medidas de coação de “tratamento médico, direcionado, entre o mais, à sua (eventual) dependência do consumo de álcool, de não contactar com a vítima e de não frequentar nem permanecer na residência da mesma”. A investigação é dirigida pelo Ministério Público da Unidade Local de Pombal do Departamento de Investigação e Ação Penal da Comarca de Leiria, com a coadjuvação da PSP de Pombal.

Impala Instagram


RELACIONADOS