Governo moçambicano pondera rescindir contrato com fornecedora de combustíveis devido a atrasos

O Governo moçambicano pondera rescindir o contrato com a Fienergy, fornecedora de combustíveis, na sequencia de atrasos no abastecimento, disse hoje fonte oficial.

Governo moçambicano pondera rescindir contrato com fornecedora de combustíveis devido a atrasos

Governo moçambicano pondera rescindir contrato com fornecedora de combustíveis devido a atrasos

O Governo moçambicano pondera rescindir o contrato com a Fienergy, fornecedora de combustíveis, na sequencia de atrasos no abastecimento, disse hoje fonte oficial.

“Estamos a registar atrasos na entrega dos combustíveis e se esta situação prevalecer teremos de rescindir o contrato”, afirmou João Macandja, diretor geral da Importadora Moçambicana de Petróleos (Imopetro).

João Macandja falava à margem do 5.º Conselho Coordenador do Ministério dos Recursos Minerais e Energia, que decorre hoje em Chibuto, na província de Gaza, sul de Moçambique.

Os atrasos no fornecimento de combustíveis foram registados nos meses de julho e agosto, estando a agora a Imopetro a fazer o levantamento dos gastos decorrentes dos atrasos, orçados até agora em cerca 800 mil dólares.

“O contrato prevê penalizações em casos de atraso”, frisou o diretor-geral da Imopetro, acrescentando que os custos serão pagos pela empresa.

A Fienergy é responsável pelo fornecimento de combustíveis ao país desde junho, quando venceu um concurso público que prevê que a empresa abasteça o país num prazo seis meses.

EYAC // JMR

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS