Eurovisão 2018: Lisboa sim, mas não no MEO Arena

Foi finalmente revelada, oficialmente, a cidade que irá acolher a 63ª edição do Festival Eurovisão da Canção. Lisboa irá sediar o evento, porém não há confirmação que seja o MEO Arena.

Eurovisão 2018: Lisboa sim, mas não no MEO Arena

Eurovisão 2018: Lisboa sim, mas não no MEO Arena

Foi finalmente revelada, oficialmente, a cidade que irá acolher a 63ª edição do Festival Eurovisão da Canção. Lisboa irá sediar o evento, porém não há confirmação que seja o MEO Arena.

A cidade da 63ª edição do Festival Eurovisão da Canção está definida. Lisboa vai acolher o evento musical, que conta em média com 200 milhões de espetadores. Gonçalo Reis, Presidente do Conselho de Administração da RTP, anunciou a cidade, referindo o Parque das Nações como o palco das festividades.

MEO Arena era o espaço apontado, desde a vitória de Salvador Sobral, para receber o concurso. Mas ao longo da conferência de imprensa, o nome da maior sala de espetáculos do País nunca foi invocado. “O nome não pode ser dito por causa da compra da Altice sobre a MEO, ou seja, o nome irá mudar. Mas será o palco da Eurovisão“, disse fonte próxima da organização do evento à Impala.pt. Desse modo, o antigo Pavilhão Atlântico irá mesmo receber a competição musical, mas com outro nome.

A RTP realizou esta terça-feira, dia 25 de julho, uma conferência de imprensa que marca o arranque da Eurovisão em Portugal. Com a condução de Filomena Cautela, tornou-se oficial, além da cidade, os dias principais do evento, que dura duas semanas. A 8 e 10 de maio realizam-se as semifinais e a 12 de maio a grande final.

“Este é o primeiro dia de uma extraordinária aventura”, referiu Daniel Deusdado, diretor de programas da RTP.

 

Os números que fazem a Eurovisão 2018

Pouco se ficou a saber acerca dos três dias de espetáculos da competição musical. Foi através de um vídeo promocional, realizado pela União Europeia de Radiodifusão (EBU) e pela RTP, que foram avançados alguns números da organização. 40 países, 10 000 espetadores, 30 000 visitantes, 1000 profissionais, 1500 jornalistas e 200 milhões de espetadores estarão de olhos postos em Lisboa.

Gonçalo Reis referiu, ainda, que em Portugal será o organizador com o “orçamento mais económico de sempre”da Eurovisão.

Impala Instagram


RELACIONADOS