Estudo | Mais de metade dos trabalhadores portugueses não recebe pelas horas extra

Estudo | Mais de metade dos trabalhadores portugueses não recebe pelas horas extra

Os resultados do estudo revelam que mais de metade dos portugueses não recebem pelas horas extras e um terço encontram-se em risco de esgotamento.

A DECO publicou, esta quinta-feira, na publicação Dinheiro & Direitos, um estudo sobre a satisfação dos portugueses no trabalho. Os resultados revelam dados sobre o panorama laboral em portugal. “42% dos trabalhadores trabalham mais de 40 horas semanais”, apresenta, acrescentado ainda que “64% dos portugueses não recebe pelas horas extras”.

LEIA MAIS: Japão está a testar folgas às segundas para reduzir stress

A publicação afirma que “as horas complementares têm de ser pagas em acréscimo face ao horário normal”. “Mais 25% na primeira hora e mais 37,5% nas seguintes em dias úteis. Em dias de descanso e feriados, cada hora vale mais 50%”, explica a DECO.

LEIA MAIS: Iogurtes «saudáveis» são prejudiciais à saúde e um desperdício

O estudo confirma ainda que o trabalho suplementar é legal, caso seja provisório e não justifique a contratação de novos trabalhadores.
Relativamente às faltas devido a problemas de stress, “31% dos inquiridos afirmam que faltas tiveram impacto negativo na sua situação profissional”.

STRESS NO TRABALHO: DADOS E NÚMEROS

O stress é um problema do século XXI. Quem o confirma são os dados apresentados pela Agência Europeia para a Segurança e Saúde no Trabalho.

A nível mundial, o custo dos problemas relacionados com o stress no trabalho é superior a 240 mil milhões por ano. Cerca de 136 mil milhões de euros são relativos a perdas de produtividade, como incluindo baixas por doença. 104 mil milhões de euros são relativos a custos associados a tratamentos e acompanhamento.

LEIA MAIS: Adolescente muçulmana atada e chicoteada durante horas por tentar fugir com o namorado

Na Europa, o stress ligado à atividade profissional é o segundo problema de saúde mais frequente. Neste contexto, 50% dos trabalhadores considera o stress algo comum no local de trabalho. Mais de metade dos dias de trabalho perdidos são devido ao stress ligado à atividade profissional.

Em Portugal, em 2016, aproximadamente 15% das pessoas ativas em Portugal estavam com um esgotamento, devido ao trabalho. As áreas mais afetadas  são a Saúde e Educação. De referir que em 90% das empresas existe um médico de trabalho, mas apenas 12.5% conta com um psicólogo.

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Estudo | Mais de metade dos trabalhadores portugueses não recebe pelas horas extra

Os resultados do estudo revelam que mais de metade dos portugueses não recebem pelas horas extras e um terço encontram-se em risco de esgotamento.