Espanhol condenado à morte terá de pedir perdão real para evitar pena capital

Supremo Tribunal tailandês rejeitou o último recurso de Artur Segarra.

Espanhol condenado à morte terá de pedir perdão real para evitar pena capital

Espanhol condenado à morte terá de pedir perdão real para evitar pena capital

Supremo Tribunal tailandês rejeitou o último recurso de Artur Segarra.

O Supremo Tribunal tailandês rejeitou esta quarta-feira, 20 de novembro, o último recurso do espanhol Artur Segarra, que está condenado à morte pelo homicídio de David Bernat, em 2016, na Tailândia.

LEIA DEPOIS
É oficial. José Mourinho é o novo treinador do Tottenham

O juíz indicou que as provas apresentadas pela polícia são válidas e apontam para a culpabilidade do acusado. Desta forma, para evitar a pena capital, o arguido terá de pedir um perdão real e esperar que a sentença seja comutada para prisão perpétua.

A primeira aplicação da pena de morte na Tailândia desde 2009, foi executada em junho do ano passado. Desde 1935, foram condenadas à morte 325 pessoas, das quais 319 foram fuziladas. A partir de 2003, as autoridades passaram a aplicar a pena capital através de injeção letal, pondo fim aos fuzilamentos.

LEIA MAIS
Previsão do tempo para quarta-feira, 20 de novembro

Impala Instagram


RELACIONADOS