Wall Street segue em baixa penalizada por receios de abrandamento económico

A bolsa de Nova Iorque seguia hoje em baixa no início da sessão, acompanhando a descida do preço do petróleo e penalizada por indicadores na China que apontam para um abrandamento económico.

Wall Street segue em baixa penalizada por receios de abrandamento económico

Wall Street segue em baixa penalizada por receios de abrandamento económico

A bolsa de Nova Iorque seguia hoje em baixa no início da sessão, acompanhando a descida do preço do petróleo e penalizada por indicadores na China que apontam para um abrandamento económico.

Às 14:50 (hora de Lisboa), o índice Dow Jones descia 0,15%, para 33.718,79 pontos, e o Nasdaq, dominado pelo setor tecnológico, perdia 0,29%, para 13.010,84 pontos.

O índice alargado S&P 500 recuava 0,41% e estava em 4.263,02 pontos.

Hoje foi anunciado que a produção industrial na China avançou 3,8% em julho, na comparação com o mesmo mês de 2021, uma subida inferior à do mês anterior e abaixo do esperado pelos analistas.

Na China, as vendas a retalho também surpreenderam pela negativa em julho, de acordo com os dados divulgados, que referiram um aumento de 2,7% em termos homólogos. Os analistas previam uma subida de 5%.

Na resposta a esta desaceleração, o Banco Popular da China baixou as taxas de juro em 10 pontos base e injetou o equivalente a 59.300 milhões de dólares no sistema financeiro para impulsionar os empréstimos e o crescimento económico.

Nos mercados internacionais, o preço do barril de petróleo também seguia em queda, com o Brent (de referência na Europa) a registar ao início da tarde uma descida de 4,5%, para 93,67 dólares.

No mercado nova-iorquino, o barril de petróleo do Texas (WTI) abriu a baixar 5,21%, para 87,29 dólares, devido a preocupações com a procura por parte da China, o maior importador de crude do mundo.

No principal índice da bolsa de Nova Iorque, o Dow Jones, a petrolífera Chevron liderava as descidas (-3,20%) e a Walt Disney destacava-se nas subidas (+2,47%).

O rendimento das obrigações do Tesouro norte-americano a 10 anos baixava para 2,76%.

EO // ROC

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS