Wall Street recupera após forte quebra por inflação nos EUA ser superior ao esperado

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje em alta, e o Dow Jones, o principal indicador, subiu 0,10%, recuperando levemente da forte queda depois da publicação da taxa de inflação de agosto nos EUA, que abrandou menos do que o esperado.

Wall Street recupera após forte quebra por inflação nos EUA ser superior ao esperado

Wall Street recupera após forte quebra por inflação nos EUA ser superior ao esperado

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje em alta, e o Dow Jones, o principal indicador, subiu 0,10%, recuperando levemente da forte queda depois da publicação da taxa de inflação de agosto nos EUA, que abrandou menos do que o esperado.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o índice seletivo Dow Jones Industrial Average avançou 30,12 pontos, para 31.153,09 pontos, enquanto o seletivo S&P 500 subiu 0,34%, para 3.946,01 pontos.

O Nasdaq Composite Market, que reúne as principais empresas de tecnologia, avançou 0,74%, para 11.671,68 pontos.

Na terça-feira, os dados sobre a inflação de agosto, mais elevada do que o esperado, fizeram o mercado de ações cair acentuadamente.

A inflação nos Estados Unidos caiu, em agosto, duas décimas, face ao mês anterior, fixando-se em 8,3%, acima do esperado.

Este é o segundo mês consecutivo em que a inflação norte-americana apresenta uma descida.

Ainda assim, é esperado que a Reserva Federal (Fed) norte-americana aumente as taxas de juro no final do mês, o que afetou o mercado de Nova Iorque, que sofreu a pior sessão do ano.

Alguns especialistas estão até a prever que o banco central norte-americano pode aumentar a sua taxa de juro num ponto percentual na próxima reunião.

De qualquer forma, o Fed tomará a sua próxima decisão de política de juros na próxima semana.

Hoje, alguns investidores e estrategistas referiram que o mercado pode ter exagerado na terça-feira, especialmente depois do presidente do Fed, Jerome Powell, já ter anunciado no mês passado que o banco central deverá manter o aumento das taxas de juros até que tenha certeza de que a inflação está sob controlo.

Por outro lado, foi hoje anunciado que o índice de preços ao produtor, que mede o que os fornecedores cobram às empresas e outros clientes, diminuiu 0,1% face ao mês anterior, valor que alivia a pressão no mercado bolsista.

Por setores, os maiores ganhos registados hoje foram para energia (2,85%) e bens não essenciais (1,3%), enquanto imobiliário (-1,39%) e de matérias-primas (-1,23%).

Entre as 30 empresas listadas no Dow Jones, destacaram-se os ganhos da Chevron (2,42%) e Johnson & Johnson (2,06%), assim como as perdas da Honeywell (-2,71%) e da 3M (-2,44%).

DMC // RBF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS