Wall Street fecha sem direção depois de forte alta com desemprego acima do esperado

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje sem direção, um dia depois de ter terminado em forte alta, perante vários indicadores, entre os quais o de uma subida acima do esperado do número de novos desempregados.

Wall Street fecha sem direção depois de forte alta com desemprego acima do esperado

Wall Street fecha sem direção depois de forte alta com desemprego acima do esperado

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje sem direção, um dia depois de ter terminado em forte alta, perante vários indicadores, entre os quais o de uma subida acima do esperado do número de novos desempregados.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o Dow Jones Industrial Average valorizou 0,05%, para os 26.281,82 pontos.

Ao contrário, o tecnológico Nasdaq perdeu 0,69%, para as 9.615,81 unidades, e o alargado S&P500 baixou 0,34%, para as 3.112,35.

A descida destes dois índices acontece depois de na quarta-feira se terem aproximado dos seus máximos históricos, estabelecidos em fevereiro.

“Os investidores fizeram uma pequena pausa, tanto por motivos técnicos, como devido aos fundamentais, observou Peter Cardillo, da Spartan Capital Securities.

Na frente dos indicadores, o número de novos solicitadores do subsídio de desemprego foi de 1,87 milhões de pessoas, segundo o Departamento do Trabalho.

Esta foi a primeira vez que este número é inferior a dois milhões desde meados de março, quando a pandemia do novo coronavírus começou a atingir em pleno a economia norte-americana.

No entanto, superou as expectativas dos analistas, o que acentua o momento difícil por que passa a economia dos EUA, apesar do levantamento progressivo do confinamento na maior parte dos estados.

O défice comercial norte-americano, por seu lado, aumentou 16,7% em abril, devido a uma quebra acentuada das exportações, em consequência da pandemia, segundo os dados do Departamento do Comércio.

A produtividade, por seu lado, diminuiu 0,9% no primeiro trimestre de 2020, uma descida inferior à admitida, segundo os dados do Departamento do Trabalho.

Na sexta-feira vão ser conhecidos os números do emprego e da taxa de desemprego nos EUA, relativamente ao mês de maio. Alguns analistas esperam uma taxa de 20%.

“Os números do desemprego de amanhã (sexta-feira) devem mostrar que não vai haver recuperação rápida no mercado de trabalho”, antecipou Cardillo.

“Vai haver uma recessão que pode prolongar-se até ao meio do ano que vem”, avançou.

Os investidores estiveram também a analisar a decisão do Banco Central Europeu que hoje prolongou e aumentou o seu programa de urgência para responder aos efeitos da pandemia.

RN // SR

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS