Wall Street fecha em baixa ligeira depois da reunião da Fed e à espera de Biden

A bolsa nova-iorquina fechou hoje em baixa ligeira, depois da manutenção das taxas de juro pela Reserva Federal, arrastada pela Boeing e Microsoft, antes dos resultados da Apple e Facebook e do discurso de Biden no Congresso.

Wall Street fecha em baixa ligeira depois da reunião da Fed e à espera de Biden

Wall Street fecha em baixa ligeira depois da reunião da Fed e à espera de Biden

A bolsa nova-iorquina fechou hoje em baixa ligeira, depois da manutenção das taxas de juro pela Reserva Federal, arrastada pela Boeing e Microsoft, antes dos resultados da Apple e Facebook e do discurso de Biden no Congresso.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o seletivo Dow Jones Industrial Average, muito por força daquelas duas empresas, recuou 0,48%, para os 32.820,38 pontos.

Já o tecnológico Nasdaq recuou 0,28%, para as 14.051,03 unidades, e o alargado S&P500 perdeu 0,08%, para as 4.183,18.

“De forma geral, nada mudou”, sintetizou Peter Cardillo, da Spartan Capital Securities, a propósito da reunião de política monetária do banco central dos EUA.

A Reserva Federal (Fed) “permanece comprometida em continuar a comprar ativos”, como os títulos do Tesouro, para apoiar a atividade económica e influenciar no sentido da baixa as taxas de juro a longo prazo.

O presidente da Fed, Jerome Powell, insistiu em que se a inflação passar o valor de referência dos dois por cento, por causa da recuperação económica, isso fica a dever-se a “fatores temporários”, o que não vai motivar qualquer decisão da Fed quanto às taxas de juro.

“Penso que, não obstante, nas próximas semanas, o debate sobre a inflação vai começar a agitar o mercado obrigacionista”, avançou Cardillo.

Hoje, os rendimentos dos títulos da dívida pública a 10 anos, que sobem quando há receio da inflação, pelo contrário, recuaram para os 1,60%.

Os atores de mercado preparavam-se também para seguir o discurso do presidente Joe Biden, no Congresso.

O presidente dos EUA deve apresentar um ambicioso plano de 1,8 biliões (milhão de milhões) de dólares (1,5 biliões de euros) de investimentos na educação e em ajudas às famílias, que tenciona financiar com a anulação das baixas de impostos para os mais ricos e o aumento das taxas sobre os ganhos de capital para este mesmo grupo socioeconómico.

“Penso que estes investimentos vão ser bem acolhidos pelo mercado de ações, mas não necessariamente pelo das obrigações”, estimou Cardillo.

Este operador de mercado considerou que a subida de impostos sobre os ganhos de capitais já estão levados em linha de conta pelos investidores. “Não acredito que isso perturbe o mercado ou o moral dos investidores”, acrescentou.

Entre as ações do dia, a da Boeing contribuiu para a baixa do Dow Jones. O construtor aeronáutico divulgou uma perda trimestral de 537 milhões de dólares e o seu título recuou 2,89%.

RN // RBF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS