Wall Street fecha em alta generalizada recuperando das fortes perdas de 6.ª feira

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje em forte alta, recuperando parte das pesadas perdas sofridas na sexta-feira, com os investidores a vigiarem de perto os desenvolvimentos da propagação do novo coronavírus aparecido na China.

Wall Street fecha em alta generalizada recuperando das fortes perdas de 6.ª feira

Wall Street fecha em alta generalizada recuperando das fortes perdas de 6.ª feira

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje em forte alta, recuperando parte das pesadas perdas sofridas na sexta-feira, com os investidores a vigiarem de perto os desenvolvimentos da propagação do novo coronavírus aparecido na China.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o índice seletivo Dow Jones Industrial Average ganhou 0,51%, para fechar nos 28.399,81 pontos.

Mais fortes foram os ganhos do tecnológico Nasdaq, assentes na acentuada valorização de cerca de 20% do construtor de viaturas elétricas Tesla, que terminou a subir 1,34%, para as 9.273,40 unidades, e do alargado S&P500, que progrediu 0,73%, para as 3.248,92.

À semelhança do Dow Jones, que perdeu 2,09%, os outros índices emblemáticos de Wall Street tinham sofrido na sexta-feira com as preocupações crescentes em torno da epidemia e das suas repercussões sobre o crescimento económico da China, segunda economia mundial.

O vírus continuou hoje no centro da atenção dos investidores, em particular depois da queda superior a 7,0% dos principais índices chineses no dia que marcou o regresso de 10 dias de interrupção, devido às festividades do Novo Ano Lunar.

As praças de Xangai e Shenzhen estavam fechadas desde 24 de janeiro, ou seja, desde o dia seguinte ao isolamento da cidade de Wuhan, base do novo coronavírus.

Mas “os investidores pensam que a queda ainda poderia ter sido maior”, realçou Adam Sarhan, gestor de investimentos na 50 Park Investment.

Para mais, o banco central chinês, com o objetivo de tranquilizar os investidores, injetou liquidez no montante equivalente a 156 mil milhões de euros, sublinhou.

“A muito curto prazo, a intervenção massiva de qualquer banco central é em geral bem acolhida pelos investidores”, salientou.

Os investidores em Wall Street também foram encorajados hoje por um índice ISM que mostrou um regresso às subidas da atividade industrial nos EUA em janeiro, o que aconteceu pela primeira vez desde julho.

RN // SR

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS