Wall Street fecha em alta com recordes do Dow Jones, Nasdaq e S&P500

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje em alta, com os três principais índices a fixarem novos recordes no fecho de uma sessão encurtada pelos festejos do 04 de julho, com investidores esperançados em cortes nas taxas de juro.

Wall Street fecha em alta com recordes do Dow Jones, Nasdaq e S&P500

Wall Street fecha em alta com recordes do Dow Jones, Nasdaq e S&P500

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje em alta, com os três principais índices a fixarem novos recordes no fecho de uma sessão encurtada pelos festejos do 04 de julho, com investidores esperançados em cortes nas taxas de juro.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o seletivo Dow Jones Industrial Average ganhou 0,67%, para os 26.966,00 pontos.

Da mesma forma, o tecnológico Nasdaq progrediu 0,75%, para as 8.170,23 unidades, e o alargado S&P500 avançou 0,77%, para os 2.995,82 pontos, no que foi o seu terceiro recorde consecutivo.

Depois de ter hesitado durante as duas precedentes sessões sobre a interpretação a tirar de uma trégua entre Pequim e Washington no seu confronto comercial, os investidores deram atenção aos indicadores económicos.

As criações de empregos no setor privado nos EUA subiram em junho, mas menos do que previam os analistas. Por seu lado, o défice comercial cresceu acentuadamente em maio, sob o efeito de importações recorde no setor automóvel e de um défice recorde com o México.

Para lutar contra estas estatísticas dececionantes da economia norte-americana, que se têm acumulado nas últimas semanas, “os investidores têm-se focado na possibilidade de o banco central [dos EUA, a Reserva Federal (Fed)] adotar um tom acomodatício durante a sua próxima reunião”, afirmou Peter Cardillo, da Spartan Capital.

Os membros desta instituição vão reunir-se em 30 e 31 de julho, para discutir a política monetária, e os investidores dão praticamente por adquirido que vão decidir uma descida das taxas de juro de referência em pelo menos um quarto de ponto percentual.

A Fed tem estado também em destaque por outras razões, designadamente por Donald Trump ter proposto na terça-feira dois novos candidatos a governadores, depois de ter falhado na primavera a nomeação de dois fiéis.

“Podemos esperar que adotem um tom igualmente acomodatício”, dada a vontade insistentemente reafirmada por Trump de ver as taxas de juro mais baixas, comentou Cardillo.

A expressão ‘tom acomodatício’ significa uma política que pretende fomentar o crescimento económico, designadamente através da redução de taxas de juro.

Os indicadores económicos do dia, por outro lado, provocaram o recuo da taxa de juro paga pela dívida pública dos EUA a 10 anos, que estava em 1,938% cerca das 18.15 de Lisboa, o valor mais baixo desde o fim de 2016.

Esta taxa costuma ser interpretada como sendo um reflexo das antecipações de crescimento e inflação nos EUA e recua com frequência quando as perspetivas são fracas ou problemáticas.

Wall Street vai estar encerrada na quinta-feira.

RN // JPF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS