Wall Street fecha em alta com recorde do Nasdaq, graças às novidades da Facebook

A bolsa nova-iorquina encerrou em ligeira alta, com a subida da Facebook a permitir ao Nasdaq estabelecer um novo recorde, apesar de os investidores estarem na expectativa de novidades em relação às negociações sino-norte-americanas.

Wall Street fecha em alta com recorde do Nasdaq, graças às novidades da Facebook

Wall Street fecha em alta com recorde do Nasdaq, graças às novidades da Facebook

A bolsa nova-iorquina encerrou em ligeira alta, com a subida da Facebook a permitir ao Nasdaq estabelecer um novo recorde, apesar de os investidores estarem na expectativa de novidades em relação às negociações sino-norte-americanas.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o índice seletivo Dow Jones Industrial Average fechou sem variação, no mesmo nível da véspera, nos 27.691,49 pontos.

Já o tecnológico Nasdaq subiu 0,26%, para as 8.486,09 unidades, e o alargado S&P500 progrediu 0,16%, para as 3.091,84.

O Nasdaq aproveitou a progressão da Facebook, em 2,56%, que lançou hoje nos EUA o seu serviço de pagamento ‘Facebook Pay’.

Este serviço, assente em funcionalidades já existentes nas várias aplicações do grupo, deve permitir o pagamento de produtos diretamente na Facebook ou Instagram, mas também enviar dinheiro aos amigos através do Messenger.

As transações mantiveram-se num intervalo limitado na praça nova-iorquina. Os investidores estavam na expectativa de um discurso sobre economia do Presidente norte-americano, Donald Trump, que acabou por não dar novidades sobre as negociações com a China.

Trump elogiou sobretudo a boa saúde da economia dos EUA, sem aquelas novidades nem sobre a anunciada aplicação de tarifas alfandegárias sobre as importações automóveis, esperada para esta semana.

Os investidores estiveram também em contenção, perante a anunciada deslocação do presidente da Reserva Federal, Jerome Powell, ao Congresso na quarta e quinta-feira.

“Estamos num período em que devemos esperar por dezembro, para conhecer as próximas decisões da Reserva Federal”, sublinhou Sam Stovall, da CFRA.

“Esperamos também para saber se vamos ter um acordo comercial (com a China) e também temos de esperar por janeiro para termos uma melhor ideia da saúde dos lucros das empresas para o conjunto do ano”, acrescentou.

Os investidores continuam a esperar que o S&P500 e o Dow Jones atinjam novos recordes até ao final do ano, enquanto se perguntam quando é que os índices farão uma pausa para digerir esta progressão”, observou este analista.

RN // SR

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS