Wall Street fecha em alta com Nasdaq a fixar o 32.º recorde do ano

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje em alta, graças à força do setor da tecnologia, que levou o Nasdaq a mais um recorde, e aos números semanais do desemprego que saíram menos maus do que esperado.

Wall Street fecha em alta com Nasdaq a fixar o 32.º recorde do ano

Wall Street fecha em alta com Nasdaq a fixar o 32.º recorde do ano

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje em alta, graças à força do setor da tecnologia, que levou o Nasdaq a mais um recorde, e aos números semanais do desemprego que saíram menos maus do que esperado.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o índice tecnológico Nasdaq estabeleceu o seu 32.º recorde do ano, ao fechar nos 11.108,07 pontos, com uma valorização de um por cento.

Este índice voltou a refletir os desempenhos bolsistas de vários dos seus principais integrantes, como a ‘holding’ da Google, a Alphabet, que ganhou 1,75%, a Amazon, que progrediu 0,62%, a Apple, que subiu 3,49%, e a Microsoft, que avançou 1,60%.

Por seu lado, a Facebook ‘disparou’ 6,49%, graças visivelmente ao lançamento hoje realizado nos EUA do Reels, um serviço que permite publicar pequenos vídeos na rede social Instagram, o que funciona de forma similar à popular aplicação TikTok.

Dos outros índices mais emblemáticos, o seletivo Dow Jones Industrial Average ganhou 0,68%, para as 27.386,98 unidades, e o alargado S&P500 apreciou 0,64%, para as 3.349,16.

Os investidores receberam bem os números semanais do Departamento do Trabalho, que mostraram que 1,19 milhões de pessoas se tinham inscrito para o subsídio de desemprego na semana passada, um número em baixa em relação aos 1,43 milhões da semana anterior e melhor do que as expectativas dos analistas.

O governo vai divulgar na sexta-feira os números mensais do emprego e do desemprego no país.

“Sabemos que a reabertura beneficiou a economia em maio e junho”, disse Chris Low, da FHN Financial.

“Mas, em julho, a atenção mudou para a subida das novas infeções com o novo coronavírus e as novas restrições em Estados como Arizona, Califórnia ou Florida”, continuou.

Os analistas estão à espera de uma taxa de desemprego de 10,5% em julho e à criação de 1,48 milhões de empregos não agrícolas.

Entretanto, os investidores continuaram a seguir as negociações no Congresso, entre republicanos e democratas, sobre novas ajudas às famílias, empresas e coletividades atingidas pelas consequências da pandemia.

Low disse que os investidores estão “otimistas com a possibilidade de o Congresso chegar a um compromisso em breve”, apesar de os assuntos sem acordo serem numerosos.

RN // JPF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS